Aconteceu!

HPS João Lúcio lança projeto para incentivar a empatia entre profissionais e usuários


Com o objetivo de desenvolver a comunicação e empatia entre profissionais, acompanhantes e usuários, o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio lançou, nesta semana, o projeto ‘Tocando Almas’. O projeto é um desdobramento do “Roda Gigante”, uma roda de conversa por meio da qual usuários apresentaram sugestões para a melhoria do serviço do hospital. 

Na primeira atividade do projeto, foi utilizado um jogo dramático criado especialmente para o evento, com base no Psicodrama, em que os profissionais precisaram se colocar no lugar do usuário que busca atendimento na unidade. Na segunda rodada do jogo, os profissionais, além de representarem situações vivenciadas pelos pacientes e acompanhantes, também tiveram de trocar de papéis entre si.  

Para a assistente social da unidade, Jane Morais, o projeto trabalha a política de humanização, que incentiva a comunicação entre gestores, trabalhadores e usuários e por meio das dinâmicas, possibilita uma reflexão maior de cada pessoa envolvida, ao precisar vivenciar a experiência do outro.  

“Dentro dessa política de humanização, precisamos saber qual é a posição dos usuários que recebemos, como que eles nos veem e como eles se veem em cada situação. Então, o projeto Tocando Almas vem para justamente fortalecer esse trabalho de humanização que precisamos ter com os usuários e também entre nós. Colocar-se no lugar do outro é extremamente importante”, frisa a assistente social.

O diretor do HPS, Sílvio Romano, ressalta a importância do projeto e a participação de toda a equipe. Ele também destaca que a iniciativa pretende envolver todos os níveis de atuação da unidade. “A gente vai trabalhar do pessoal da limpeza até o médico que faz a cirurgia. A gente vai buscar maneiras de inseri-los no projeto, para que os profissionais percebam que, além do cuidado físico, eles podem oferecer esse apoio moral a quem tanto precisa”. 

Próximos passos - Segundo o diretor, as próximas etapas do projeto preveem a confecção de cartazes e a massificação das ações de sensibilização através de grupos de Whatsapp. 

A gente vai ter várias atividades. A ideia é que a gente possa fazer com que as pessoas possam melhorar essa relação no dia a dia, com ações simples como um bom dia, um boa tarde, um boa noite, um por favor, até mesmo esse sorriso que podemos dar com olhos, mesmo usando máscara”. 

Reformulação - Além da reforma na estrutura, iniciada no fim do mês de maio, o HPS está reformulando o serviço de assistência aos pacientes e acompanhantes.  

No início de julho, a unidade lançou o projeto ‘Roda Gigante’, uma roda de conversa entre a direção do hospital e os acompanhantes de pacientes por meio do qual os usuários apresentaram sugestões sobre aquilo que pode ser melhorado no serviço do hospital. 

Fotos: Mayara Viana/ Susam 

Nenhum comentário