Aconteceu!

Polícia Civil prende grupo pela prática de estelionato na capital


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da equipe de investigação do 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu em flagrante quatro homens, com idades de 53, 44, 34 e 31 anos, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa. A ação policial ocorreu no início da tarde de segunda-feira (27/07), por volta das 12h, na rua Castelo Branco, bairro Cachoeirinha, zona sul da capital.

De acordo com o titular da unidade policial, delegado Fabiano Rosas, os homens de 44 e 34 anos utilizavam os outros dois indivíduos como ‘laranjas’ para alterar o quadro societário de uma empresa de transportes da capital e consequentemente, movimentar a conta bancária da mesma.

Conforme informações do delegado, a equipe policial tomou ciência das atividades criminosas após um representante da empresa de transportes registrar um Boletim de Ocorrência (BO). O registro do BO ocorreu no dia 21 deste mês, na Delegacia Interativa (DI), o qual foi posteriormente transferido para o 7° DIP.

O delegado relatou ainda que, nos registros do BO, consta que, na segunda-feira (20/07), ao acessar o sistema de usuário da Receita Federal, a representante da empresa percebeu que o CPF do responsável tributário da mesma estava inacessível na base de dados. E, ao averiguar a situação, ela constatou que houve uma alteração no quadro societário com nomes de duas pessoas desconhecidas.

Segundo Fabiano Rosas, assim que os procedimentos do caso chegaram no 7º DIP, as equipes de investigação iniciaram as diligências, ocasião em que cartórios e bancos da capital foram notificados sobre a irregularidade, e que os mesmos informassem, caso alguém tentasse registrar ou autenticar documentos em nome da empresa.

Rosas mencionou que, na tarde desta segunda, a equipe policial recebeu ligação de um cartório da cidade, onde os infratores estavam, momento em que a equipe se deslocou ao endereço indicado e efetuou a prisão em flagrante do grupo.

“Após fazerem a alteração no cartório e na Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea), os ‘laranjas’ assinaram vários documentos e procurações, repassando poderes a outras pessoas. Na segunda-feira (27/07), eles tentaram movimentar contas bancárias da empresa de transporte, e reconhecer uma nova procuração para terceiros”, informou o delegado.

Procedimentos – Ao término dos procedimentos na distrital, os infratores foram conduzidos para o Centro de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Fotos: Alailson Santos/ PC-AM

Nenhum comentário