Últimas

Bretas desmente Gilmar e dispara: “tenho consciência tranquila da lisura do meu trabalho”


O juiz Marcelo Bretas rebateu, no Twitter, as provocações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que declarou estar por vir um “escândalo” ao conhecimento do público sobre a 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, em que o juiz atua.


“A tal 7ª vara do Rio de Janeiro, não sei por que o escândalo ainda não veio à tona, mas o que se fala em torno dessa vara também é de corar frade de pedra”, 


disse Gilmar, fazendo alusão ao julgamento de suspeição do ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça e 


Segurança Pública, Sérgio Moro.

Bretas não perdeu tempo e rebateu as acusações do integrante da Suprema Corte e disse:


“Como Juiz Federal há mais de 23 anos. Seis dos quais como titular da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro, e com a consciência tranquila da lisura do trabalho ali desempenhado, nego veementemente qualquer suposta irregularidade, como foi referido.”


Marcelo Bretas é o juiz da “Operação Lava Jato” no Rio de Janeiro, na 7ª Vara Federal Criminal da capital fluminense.


Contra o juiz titular que é evangélico, existe apenas uma denúncia feita à Corregedoria Regional da 2ª Região, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), representado por Felipe Santa Cruz, em que apura se Bretas praticou “atos de caráter político-partidários” ou em “violação aos deveres funcionais da magistratura nacional” por ter participado de evento protestante na praia e ido à inauguração de obra pública da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.


Ressalte-se que ninguém mais leva a sério a OAB, uma entidade que vergonhosamente se entregou para a política partidária e é motivo de vergonha para advogados de todo o país.



Fonte: jornaldacidadeonline


Nenhum comentário