Últimas

Atualização de plano municipal contra a violência sexual infantojuvenil é discutida em evento

No período de janeiro de 2006 a abril de 2021, 10.673 casos foram registrados pelo Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (Savvis), da Prefeitura de Manaus, que funciona na maternidade Dr. Moura Tapajóz, na zona Compensa, zona Oeste. Destes, mais de 80% dos casos tiveram como vítimas crianças e adolescentes de 0 a 19 anos. Os números estão sendo discutidos e analisados durante o mês de maio, dentro da programação promovida pelo Savvis, em parceria com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, marcando o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado neste 18 de maio.


Este ano, o Savvis realizará um evento alusivo à data, totalmente virtual, na próxima sexta-feira, 21/5, às 9h30, com transmissão on-line e ao vivo pelo Google Meet (https://meet.google.com/zpq-pfnx-xsa) e YouTube (https://youtu.be/hXphxElH_is), com o tema “Plano Municipal de Prevenção e Enfrentamento à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes: uma proposta de atualização”.

 avaliou Zélia Campos, médica e coordenadora do Savvis.

Para a diretora da Moura Tapajóz, Núbia Pereira da Cruz, o mês de maio é um mês de reflexão, um mês em que toda a sociedade deve buscar informações sobre o assunto. “É um momento em que tentamos levar informação a todos os profissionais, a toda a comunidade, porque todos precisamos saber como identificar essas situações de abuso e o que fazer quando identificamos, assim como também tudo o que não devemos fazer. É um tema realmente muito sensível”, pontuou.

“A violência sexual acontece todo dia, a toda hora. Neste exato momento, há uma criança sendo abusada. Neste exato momento, há também uma sendo explorada sexualmente. É papel do adulto proteger e garantir a segurança de crianças e adolescentes, mas os adultos não estão conseguindo protegê-los como deveriam. Precisamos alertar a população para o fato de que a maior parte dos casos de violência sexual acontece dentro da própria casa e, em seguida, os maiores números de casos acontecem em casas de parentes, de vizinhos e amigos”, advertiu Zélia.

Ainda segundo ela, é necessário garantir que o sistema de saúde seja qualificado e apto para atender às vítimas com respeito e dignidade.

 

Savvis

A rede de serviços do Savvis, da Prefeitura de Manaus, funciona na maternidade Dr. Moura Tapajóz, na avenida Brasil, 1.335, Compensa, zona Oeste, e atende casos de violência sexual em regime de plantão, 24 horas por dia, sete dias por semana. O serviço é formado por uma equipe multiprofissional (médico, enfermeiro, psicólogo e assistente social) especialmente preparada para o atendimento prioritário e reservado, inclusive com leitos específicos em enfermaria em casos em que se mostre necessária a internação. A orientação é de que o atendimento ocorra em até 72 horas do fato ocorrido.

Caso Aracelli

Em 2000, o Congresso Nacional instituiu o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado em 18 de maio, em alusão ao caso da menina Araceli Cabrera Sánchez Crespo. A criança, de apenas 8 anos de idade, morava em Vitória (ES), quando em maio de 1973 foi sequestrada, estuprada e espancada até a morte, e o corpo desfigurado por ácido. O crime foi praticado por Paulo Constanteen Helal e Dante Michelini, pertencentes a famílias de classe alta do Estado. Em 1980, a dupla chegou a ser condenada pelo crime de natureza hedionda, entretanto, após novo julgamento, em 1991, Helal e Michelini foram absolvidos após extensivo reexame do processo.

— — —

Texto – Divulgação / Semsa

Foto – Dhyeizo Lemos / Semcom


Nenhum comentário