Últimas

Comitê municipal de pronta-resposta presta atendimento a ocorrência do posto da operação ‘Acolhida’

 


A Prefeitura de Manaus, por meio da Casa Militar; Defesa Civil; secretarias municipais de Infraestrutura (Seminf); da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); Fundo Manaus Solidária e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), irá prestar auxílio na recuperação e atendimento aos imigrantes do Posto de Interiorização e Triagem da operação ‘Acolhida’, localizado na Torquato Tapajós, zona Oeste, destruído  na tarde desta segunda-feira, 3/5, após o muro de um terreno particular desabar e causar inundações no local. Os órgãos municipais integram o comitê de pronta-resposta e após avaliar os danos colocaram em prática um plano de ação



O cenário é desolador, como um cenário de guerra, infelizmente. Acabei de conversar com o prefeito David Almeida, que já mobilizou cinco secretários do município. Nós estamos aqui sob a liderança e coordenação do prefeito, para que juntamente com o Exército, que toma conta dessa área, a gente possa colocar a prefeitura à disposição deste espaço, que é um espaço acolhedor, que abriga os nossos irmãos venezuelanos, para que possamos juntos minimizar os danos e os prejuízos”, ressaltou o vice-prefeito e secretário da Seminf, Marcos Rotta.

 


Agentes da Defesa Civil avaliaram o local e os prédios próximos que foram alagados. “Devido ao grande acúmulo de chuva no terreno particular ao lado do posto, parte do muro desabou, comprometendo a estrutura do posto de triagem. Iremos elaborar um laudo técnico, juntamente com a perícia, para que possamos avaliar as condições do terreno e os poderes estadual e federal possam montar uma nova estrutura de atendimento no local”, enfatizou o secretário da Casa Militar, tenente William Dias.

 

Doações


A Semasc e o Fundo Manaus Solidária irão fazer a doação de colchões e mantimentos aos imigrantes atendidos pela operação Acolhida, que serão realocados em um abrigo do governo do Estado.

 


Essa situação de hoje na Torquato Tapajós causou prejuízos materiais a diversas pessoas. E, prontamente a Prefeitura de Manaus integrou suas ações, para que pudesse atendê-las o mais rápido possível. O Fundo Manaus Solidária está com sua equipe técnica fazendo um levantamento de todas as necessidades, para que elas não fiquem sem esse atendimento”, enfatizou a presidente do Fundo Manaus, Dulce Almeida.

 

Ocorrências


Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Manaus registrou mais de 26 milímetros de chuvas nas últimas 24 horas. A Central 199 de atendimento da Defesa Civil municipal registrou cinco ocorrências, entre elas: desabamento, risco de deslizamento, alagamentos e crateras.

— — —

Fotos – Marcely Gomes / Semcom

Nenhum comentário