Últimas

Viúva insinua que acompanhante foi contratada para atrair MC Kevin

Foram divulgados mais trechos da entrevista que Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, deu a Roberto Cabrini nesta quinta-feira (20) após a morte do funkeiro, que caiu do 5º andar de um hotel no Rio de Janeiro no domingo (16).


A advogada criminalista deu a entender que a acompanhante de luxo Bianca Domingues, que fez sexo com o amigo de Kevin e com o próprio funkeiro instantes antes de sua morte após supostamente ter sido abordada por eles na praia, estava naquelas redondezas especificamente para atrair Kevin. “Eu sei que a Bianca estava ali pra atrair o Kevin. O hotel dela estava a 6 minutos de distância do hotel do Kevin. Se ela precisava tomar sol, ela ia pra frente do hotel dela, não precisava ela ir pra lá. Ela foi a isca. Como sempre, quem não dá valor a quem tem valor, se perde. E quem se atrai ao fácil também se perde, então foi isso que aconteceu.”.

Questionada se acha que Bianca e MC VK combinaram depoimento, a viúva fala: “Acho que sim”. Ela também disse que deu um tapa em Bianca Domingues na delegacia ao vê-la cochichando com Victor, o MC VK: “Eu vi duas pessoas despreocupadas com a morte de uma pessoa que nunca mais ia voltar”.

A advogada disse, ainda, o que não engole do depoimento de Bianca e Victor, o MC VK: "Eu não aceito a Bianca falar que viu ele passando a perna (pela sacada) e não puxou ele. Como ela está com ele e não sabe porquê ele pulou? Eu não aceito o Victor dizer que em 3 minutos tomou um banho, saiu, trocou de roupa e viu o Kevin. Eu não aceito o Kevin estar falando com a mãe dele até 17h27 e após meia hora, 38 minutos, acontecer tudo isso.".

Em outros trechos, Deolane disse que os amigos influenciavam muito Kevin e eram interesseiros.

A viúva explicou que o motivo de conceder a entrevista é porque quer que a verdade apareça e acredita que os amigos de MC Kevin e Bianca mentem: “Justiça. Eu quero a verdade”, disse. “Essas pessoas que estavam no quarto com ele não falam a verdade. [...] Os depoimentos são desconexos, há muitas contradições, há muitos relatos de terceiros, há pessoas que antes de qualquer coisa já postaram vídeos no Instagram falando outras coisas. Foram 2 depoimentos, o delegado não nos permite ter acesso ao primeiro depoimento”, afirmou.

Deolane perguntou a Cabrini se ele teve acesso ao primeiro depoimento. O jornalista disse que não teve, e que pediu, mas que a resposta foi de que esse depoimento não será divulgado. A viúva questionou o motivo, Cabrini afirmou que foi critério do delegado, e ela afirmou: “Eu não entendo”.

Ela também descreveu que esse é o pior momento da sua vida porque perdeu quem amava e foi traída. Ela disse não entender o motivo da traição já que Kevin mandou vídeos dizendo que a amava e que ela poderia ir no local onde ele estava. “Eu tenho relatos de amigo dele falando que ele não queria ficar com essa menina, que ele estava jogando futebol, que ele já tinha comido… Então a emoção que ele estava quando ele chegou ao hotel era outra”.

Em todo o momento, a advogada demonstra desconfiança do amigo que estava presente no quarto com Kevin, Victor, o MC VK. “Cheguei na delegacia e falei: cadê o Victor, porque ele não tá aqui? Eu só vi o Jhonata e eu não conhecia o Jhonata, não sabia quem era ele. [...]”

“Eu só vou viver meu luto quando eu resolver isso [entender o motivo da morte]. Eu não estou aqui como viúva traída, eu to aqui como doutora Deolane”, afirmou.

Nenhum comentário