Últimas

Ausência de Wilson Lima foi um ‘tiro no pé’

 Ao negar ir à CPI para responder questionamentos dos parlamentares, Wilson Lima tornou-se alvo de todos os espectros políticos

Manaus –  A estratégia do governador do Amazonas Wilson Lima de não comparecer, ontem, à CPI da Pandemia do Senado mostrou-se equivocada e maculou ainda mais a imagem do chefe do Executivo perante a população do Estado e do País

Ao negar ir à CPI para responder questionamentos dos parlamentares, Wilson Lima tornou-se alvo de todos os espectros políticos: senadores contrários e favoráveis ao governo federal e do próprio presidente Jair Bolsonaro.

Comentário do governador para tentar justificar a ausência na Comissão piorou a situação e virou motivo de chacota nas redes sociais. O governador citou como um dos motivos para não comparecer à CPI a realização de ações de segurança pública em seu Estado, que tem sofrido uma série de ataques coordenados por uma facção criminosa.

“O povo precisa mais de mim aqui nesse momento”, argumentou. A reação foi imediata. Internautas se manifestaram relatando os ataques no último final de semana que causou fechamento do comércio. Todos estes fatos ocorreram na presença de Wilson Lima na gestão estadual.

Na última quarta-feira (9), a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou Wilson Lima, a não comparecer à CPI da Covid, no Senado Federal. Conforme a decisão, caso o governador resolvesse ir à Comissão, poderia permanecer em silêncio. Na sessão desta quinta-feira (10), os senadores lamentaram a decisão do STF e questionaram a mesa diretora da CPI da Covid sobre a ausência de Wilson.

Conforme o senador Marcos Rogério (DEM-RO), há duas decisões contraditórias do STF. Na mesma condição de Wilson Lima, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, não teve assegurada a possibilidade de não prestar depoimento à CPI.

A presidência da Comissão informou que a Advocacia Geral do Senado vai recorrer da decisão do STF.

Presidência

Na manhã de quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber, que permitiu ao governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), não comparecer à CPI da Covid. “Vocês viram a decisão da ministra Rosa Weber?”, perguntou a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada. “Nem precisa ver. Querem investigar quem mandou o dinheiro, não quem possivelmente tenha desviado. E pode comparecer e ficar quieto também”, completou.


Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/politica/ausencia-de-wilson-lima-foi-um-tiro-no-pe/

Nenhum comentário