Últimas

“Ainda tenho medo”, diz Pamella Holanda, ex-mulher de DJ Ivis


Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, agredida por ele várias vezes, inclusive na frente da filha do casal de apenas nove meses, participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, na Globo, nesta terça-feira (13). depois do caso vir à tona através da coluna Leo Dias e repercutir por todo os país.
 


Ela relembrou os momentos de violência em que sofreu e desabafou durante a entrevista. Disse que ainda sente medo do produtor de 30 anos.


A apresentadora quis saber, logo no início, como a arquiteta de 27 anos se sente ao rever as imagens gravadas por ela em que mostram as agressões e expostas na mídia. 


“Sensação que não sou eu, que não é a minha vida. Eu não consigo assimilar que sou eu ali”, disse, informando ainda que as câmeras foram instaladas com o objetivo de monitorar a residência da família, em Fortaleza, por segurança.


Fátima quis saber quando foi a primeira agressão. “Quando eu estava grávida da Mel. Tentava justificar que ele fazia isso comigo por conta do comportamento dele. Eu mesma queria justificar porque não queria acreditar que ele estava fazendo aquilo comigo. Tinha medo de denunciar porque estamos num país machista, pelo fato dele ser homem e eu mulher. Eu pensei: Tenho que provar que ele faz isso comigo. Só a minha palavra e a dele, eu ia viver tentando provar”, disse Pamella.


A apresentadora também relembrou a presença de outras pessoas nas imagens. 


“Naquela que eu estava sentada no sofá, a Mel tinha um mês e 20 dias quase, e eu estava com Covid, isolada dentro do quarto, mas as médicas aconselhavam amamentá-la, isso foi em dezembro. Aí eu saí do quarto para amamentar e ele disse que eu ia passar Covid para a Mel. A mulher no vídeo é a minha mãe. Eu nunca cheguei a dizer para ela. Ela soube presenciando, vendo o comportamento dele, sempre impaciente, intolerante. Ela tinha presenciado antes, por isso não esboçou nada naquela situação”, contou a arquiteta.


“Vocês não pensaram em denunciar?”, questionou Fátima. “Pessoas, também do convívio dele, falavam que eu não tinha que aceitar, que não era certo… Mas eu tinha medo, e tenho medo até hoje”, confessou Pamella.


A arquiteta prestou depoimento nesta segunda-feira (12) para a Polícia Civil do Ceará (PC-CE). Além dela, outras duas testemunhas que não tiveram suas identidades reveladas também foram ouvidas sobre as acusações de agressão por parte do produtor musical contra ela.


A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) informou também que o Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da PC-CE apoia as investigações que estão sendo realizadas pela Delegacia Metropolitana de Eusébio, município da região metropolitana de Fortaleza, onde o casal morava.




Fonte: https://www.metropoles

Nenhum comentário