Últimas

Pós Covid, Ana Maria retorna às telinhas: 'Sou a prova que é importante se vacinar'




Ela voltou! Ana Maria Braga retorna ao comando do "Mais Você" hoje, após ficar cerca de 14 dias afastada em razão da covid-19. A apresentadora foi diagnosticada após resultado positivo e ficou fora do ar na Globo.


Na sexta-feira (16), o UOL adiantou que o retorno de Ana Maria estava previsto para hoje, mas ainda faltava bater o martelo.


A apresentadora comemorou e se emocionou ao voltar aos estúdios da Globo em São Paulo e lembrou a importância das vacinas para diminuir os riscos da doença evoluir para uma forma grave.


Agradeço as centenas de ligações, não pude responder a todos. Fiquei um 'periodão' quieto. E graças eu ter tomado as duas doses da vacina, tive forma branda da covid. Mas, mesmo assim, é um vírus traiçoeiro.”


Ana Maria lembrou que as vacinas não impedem de pegar a doença, mas reduz os perigos e que é importante todos se vacinarem — e sem escolher qual fabricante. 


Sou a prova que a vacina não impede de pegar, mas também sou a prova que é importantíssimo se vacinar. Se eu não tivesse me vacinado, muito provavelmente, quem não se vacinou, sofre um perigo grande.


Em conversa com a médica Elnara Negri, Ana pediu para todos continuarem as medidas de prevenção, como usar máscaras e evitar aglomerações, pois ela mesma seguia os cuidados. 


“Vim trabalhar na semana retrasada e aqui na Globo fiz o exame PCR, como é de praxe. De repente, quando a moça fez, tava começando a me maquiar, ela disse que deu positivo. É um susto. Tomei todos os cuidados, mas deveria ter tomado mais. Não tenho ideia, não saio de casa, só para vir aqui, tenho muito cuidado. É muito traiçoeiro


Nos dias em que ficou afastada, ela foi substituída pelos repórteres Fabrício Battaglini e Talitha Morete. Ana disse ainda que o olfato e o paladar estão retornando de forma lenta. Os dois foram os sintomas que ela sentiu nos dias em que ficou de repouso. 


“Perdi olfato, paladar. Graças a Deus está voltando, mas tive muito mal-estar. E o medo.”


Com 72 anos, Ana Maria recebeu a vacina contra a covid-19 e vale lembrar: especialistas, como a microbiologista Natalia Pasternak e o oncologista Drauzio Varella, alertam que a pessoa vacinada tem a probabilidade menor de desenvolver a covid-19, mas ela ainda existe. 


Os imunizantes, de acordo com suas eficácias, reduzem as chances do adoecimento e, com isso, diminuem a transmissão da doença nas comunidades — que também precisa ser vacinada em massa para proteger a todos. 


A imunização não deixará o corpo do vacinado "fechado", mas reduz bastante os riscos. Por isso, a recomendação científica é para continuar usando máscara e fazendo distanciamento social mesmo estando vacinado.




Fonte: uol

Nenhum comentário