Últimas

Prefeitura apresenta plano de revitalização do complexo turístico do Centro Histórico de Manaus a artistas plásticos


Uma visita aos equipamentos públicos culturais e turísticos, para apresentar os projetos de revitalização do Centro Histórico de Manaus, da Prefeitura de Manaus, foi realizada nesta quarta-feira, 14/7, com as presenças do presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, do presidente da Fundação Municipal de Cultura (Concultura), Tenório Telles, e dos artistas plásticos Buy Chaves e Helen Rossy.

 

Oliveira apresentou o Aldeia da Memória Indígena de Manaus, na praça Dom Pedro II, inaugurado em 19 de abril deste ano pelo prefeito David Almeida, um cemitério indígena milenar que guarda a ancestralidade dos povos originários de Manaus, além do centro cultural Óscar Ramos, que vai reabrir em agosto com um encontro de grandes nomes das artes visuais locais.

 

“Nesse encontro tivemos a ideia de fazer uma reabertura da galeria Óscar Ramos com as presenças de artistas plásticos de várias gerações e marcar esse momento de retomada das atividades presenciais do setor cultural, devido ao enfraquecimento da pandemia”, anunciou Oliveira.

 


Estamos em fase de projetos de novas atrações, para consolidar o programa de revitalização do Nosso Centro, que vai trazer mais vida, mais turismo e mais negócios para esta área, que passou tantos anos em processo de abandono”, explicou Oliveira, ao anunciar que, em breve, novas áreas instagramáveis serão implantadas com a participação de artistas, como atrativos aos turistas, que já estão retornando a visitar nossa cidade.

 

Para o presidente do Concultura, Tenório Telles, todo e qualquer processo de revitalização de uma cidade, além da boa vontade política, bons projetos e bons gestores, precisa muito da presença dos artistas.

 

Eles com seu talento e sensibilidade podem animar e trazer vida para as cidades, e nesse projeto de resgate do nosso passado e ancestralidade, é preciso muito dos artistas nessa reconstrução”, justificou Telles.

 

Pinacoteca

 

Em visita ao Centro Cultural Óscar Ramos, onde está a pinacoteca municipal, os artistas plásticos reviram suas obras do início de carreira e ficaram entusiasmados com a notícia da reabertura do espaço cultural no próximo mês de agosto, que mostra o acervo de artistas renomados e de novos talentos das artes plásticas manauaras.

 

Durante a visita, passando por obras de artistas com forte expressão no cenário cultural como os mestres Óscar Ramos, Hahnemann Bacelar, Moacir Andrade, e os contemporâneos Rui Machado, Jandr Reis, Cristóvao Coutinho, Sérgio Cardoso, Nelson Falcão, Paulo Olivença, Marcos Romano, os convidados fizeram uma menção especial ao professor Jair Jacqmont, importante em suas carreiras.

 

É uma experiência diferente. É especial o artista rever sua obra muito tempo depois de tê-la produzido, a exemplo do espectador quando a vê numa exposição”, expressou Buy, que se comprometeu em doar para o acervo da pinacoteca, uma nova obra que mostre a fase mais atual de sua carreira.

 

A escultora e pintora Helen Rossy se disse emocionada com a visita e o reencontro com obras tão antigas que não tinha conhecimento de onde estavam.

 

Estamos animados com os projetos de revitalização, ainda mais porque incluem as artes como parte importante, assim como a arquitetura histórica do local também as incluem”, expressou.



Texto - Divulgação / Concultura

Fotos - Walter Barbosa / Concultura

Nenhum comentário