Últimas

Quadrilha, envolvendo dois PMs, é presa por agiotagem e extorsão em Manaus



A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) prendeu nesta quinta-feira (15), por volta das 16h, quatro pessoas, entre elas dois policiais militares, pela prática dos crimes de agiotagem e extorsão. A prisão ocorreu em uma casa, localizada no bairro Flores, zona centro-sul de Manaus.


De acordo com o delegado Mauro Soares, titular da unidade policial, um homem de 34 anos, uma mulher de idade não informada e os dois policiais militares foram presos durante a ação.


A autoridade policial informou que a mulher atuava como agiota e teria feito um empréstimo de R$ 1 mil às duas vítimas. “Constatamos que a negociação previa que o valor a ser pago com juros era de R$ 1.500, pago diariamente pelas vítimas em R$ 60. Porém, as mesmas deixaram de pagar e quando tentaram negociar a quantia, foram ameaçadas pela criminosa, que exigiu R$ 4 mil de cada”, relatou Soares.


Ainda de acordo com o delegado, a mulher agrediu fisicamente uma das vítimas, além de ameaçar de morte as mesmas e suas famílias. No local da prisão, a equipe policial encontrou dois homens armados, que se identificaram como policiais militares e alegaram estarem atuando como segurança.


Os outros dois indivíduos, uma mulher e um homem também estavam na residência e todos foram conduzidos para o 12º DIP. “Durante as investigações, constatamos também que os policiais atuavam em parceria com os agiotas, e faziam o uso de armas para ameaçar e intimidar as vítimas. Foram apreendidas duas armas de fogo, uma arma de choque, quatro notebooks, sete aparelhos celulares, três comunicadores, notas promissórias, além de anotações com informações das vítimas e R$ 20 mil em espécie”, finalizou.


Posicionamento


Em nota, a Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) informou que será instaurado um procedimento administrativo para analisar a conduta dos policiais envolvidos, de forma concomitante à investigação da PC-AM por meio de inquérito policial.


A PMAM enfatiza que não compactua com atos que contrariem a lei, e que contribuirá com a investigação realizada pela polícia judiciária.


Procedimentos


Encaminhados ao 12° DIP, os quatro envolvidos irão responder por agiotagem, extorsão e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Nenhum comentário