Últimas

Corpo de pescador é entregue à família dentro de freezer. Polícia investiga o caso

 


Manacapuru|AM- O grupo de pescadores estava há 15 dias no alto rio Purus, quando Alcemir de Souza saiu sozinho em uma canoa para ver a malhadeira e foi encontrado horas depois sem vida, boiando no lago Baixo, área do alto rio Purus.


Alcemir de Souza Oliveira (46), trabalhava em  barco de pesca e saiu há cerca de duas semanas de Manacapuru, junto com outros parceiros de trabalho para o rio Purus realizar uma pescaria.


Segundo relatos dos companheiros de pesca o pescador que é de Manacapuru, morreu supostamente vítima de afogamento, no local conhecido com Lago Baixo, no Alto Rio Purus, nas proximidades da Reserva Biológica do Abufari. 


Aos familiares e Polícia foi relatado Alcemir saiu em uma canoa para verificar a malhadeira, e não retornou. Ainda segundo relatos dos pescadores, ao notar a demora, eles iniciaram as buscas, quando encontraram o corpo de Alcemir, boiando em uma área rasa nas margens do lago. 


Sem ter como fazer comunicação, devido ao local não ter acesso a sinal de telefonia, os pescadores resolveram colocar o corpo em um casco de freezer com gelo e o trouxeram para Manacapuru.


O corpo do pescador, chegou por volta das 7h da noite deste domingo (08), no Porto de Manacapuru, a Polícia Civil foi acionada, e realizou a remoção do cadáver para o necrotério do Cemitério de Manacapuru, de onde seguirá para o Instituto Médico Legal, para que exames sejam feitos afim de esclarecer a causa da morte.


Familiares aguardam  laudo do IML para saber a real causa da morte de Alcemir.

Apesar da versão contada pelos outros pescadores, a família disse que aguarda apuração da Polícia Civil para que o caso da morte seja esclarecido.


"Ele era um homem de bem, o defeito dele era a bebida, quando bebia ficava enjoado, mas ele sem a bebida era um homem bom, uma pessoa de bem, por isso, que nós da família, queremos esclarecer a causa dessa morte, até para gente ter uma tranquilidade, então, a gente ser saber o que aconteceu realmente, porque vem um fala um coisa, vem outro fala outra, mas eu quero acreditar que ele tenha morrido mesmo de mal súbito, mas ninguém sabe, e nós vamos esperar o laudo do IML". Declarou Alcione de Sousa, irmã do pescador.


O caso segue sendo apurado pela Polícia Civil de Manacapuru que vai aguardar o laudo do Instituo Médico Legal (IML), que deve apontar a causa da morte do pescador, para assim seguir com o processo de investigação.




Fonte: NaHora

Nenhum comentário