Últimas

PC AM prende Vulgo “Seu madruga” por por matar vendedor ambulante em Manaus

 


Manaus- A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu, na tarde de quarta-feira (25), mandado de prisão preventiva em nome de Douglas Ribeiro Pimentel, 27, conhecido como “Seu Madrugada”, por homicídio.


 O indivíduo é apontado como autor da morte do vendedor ambulante Altamiro Nunes Marinho Nogueira, que tinha 31 anos. O crime ocorreu no dia 13 de abril deste ano, por volta das 15h, nas proximidades da Igreja Matriz, bairro Centro, zona sul de Manaus. 

 

De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, a decisão judicial foi cumprida no Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM), onde Douglas está preso por roubo. Conforme Araújo, duas mulheres, até o momento não identificadas, também participaram da ação criminosa; uma delas é companheira de Douglas, e a outra filmou o momento do homicídio. 

 

Ainda conforme a autoridade policial, por meio das imagens das câmeras de segurança obtidas no local, foi possível visualizar a dinâmica do delito, quando as mulheres atraíram a vítima, momento em que Douglas aparece por trás e desfere cerca de 19 facadas no vendedor ambulante. 

 

“Desde então, as nossas equipes estavam empenhadas em conseguir, primeiro, qualificar aquele indivíduo e depois fazer a prisão dele e das demais pessoas que estão envolvidas. A gente percebe que nas imagens tem uma mulher que segura uma criança, essa mulher seria companheira do indivíduo”, disse o delegado. 

 

Em depoimento, Douglas informou que cometeu o homicídio pelo fato da vítima pertencer a um grupo criminoso rival e, anteriormente, havia o filmado vendendo drogas para que os rivais o matassem. O infrator ainda alegou que tinha a intenção de matar e pegar o aparelho celular para apagar as imagens. 

 

“Ele planejou a ação criminosa, inclusive planejou filmar, porque queria mostrar ao chefe do tráfico que teria realizado esse crime. Um crime bárbaro, e as imagens são muito fortes. As investigações não apontaram que a vítima teria participação em qualquer atividade ilícita, sabemos que ele trabalhava naquela área vendendo salada de frutas”, relatou. 

 

Procedimentos


Douglas irá responder por homicídio qualificado e permanecerá à disposição da Justiça.

Nenhum comentário