Últimas

David Almeida e ministro Marcelo Queiroga assinam portarias que garantem ampliação da Saúde em comunidades ribeirinhas

 


O prefeito David Almeida e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinaram, neste sábado, 11/9, três portarias que possibilitam o fortalecimento da atenção básica de saúde nas comunidades ribeirinhas e rurais atendidas pela Prefeitura de Manaus, por meio das Unidades Básicas de Saúde Fluviais (UBSFs).


A iniciativa aconteceu na comunidade ribeirinha Bela Vista do Jaraqui e contou com a presença do secretário nacional da Atenção Básica, Rafael Câmara, e da secretaria municipal de Saúde, Shádia Fraxe.


É para nós, amazonenses e manauaras, uma honra ter a presença do ministro da Saúde, representante do governo federal, visitando uma comunidade da zona ribeirinha de Manaus. Eu só tenho a agradecer todo o apoio que temos recebido do governo federal. No começo do ano, foram fundamentais no combate da segunda onda da Covid-19, e agora estamos lutando para transformar a realidade da cidade, buscando melhorar o atendimento oferecido em todos os postos de saúde da prefeitura. O ministro viu a nossa realidade, e agora temos a oportunidade de dar um salto de qualidade na Saúde da nossa cidade”, enfatizou Almeida.


Durante a visita à comunidade, o chefe do Executivo municipal apresentou ao ministro Marcelo Queiroga as instalações da UBSF Dr. Antônio Levino, que realiza atendimento básico de modo itinerante nas calhas dos rios Negro e Amazonas.


Cerca de 24 mil pessoas e 6,3 mil famílias, moradoras de áreas dispersas, terrestres e ribeirinhas, estão cadastradas e recebem assistência da Semsa, por meio das unidades de saúde tradicionais (terrestres e ribeirinhas) e fluviais, além de contarem com o Serviço Móvel de Urgência (Samu 192).


David Almeida ressaltou que a presença do ministro da Saúde no coração da Amazônia só reforça o compromisso da Prefeitura de Manaus em levar os serviços públicos municipais a todas as zonas, ajudando a transformar a realidade da capital amazonense.


A sua presença e a assinatura desses termos nos dá mais condições para melhorar a vida dessas pessoas. Há muitos anos, quando meus avós e pais chegaram a Manaus, eles foram morar em uma comunidade ocupada. Eu usei o serviço público de saúde. Eu conheço essa realidade. Quis Deus que pegar um cara lá do Morro da Liberdade para desafiar os poderosos dessa cidade. Quis Deus que eu estivesse aqui, hoje, ao lado do ministro da Saúde, e anunciar que vou trabalhar para melhorar a realidade de vocês. Esse é o meu dever. Vocês me colocaram como prefeito para lutar por esse salto na qualidade de vida da população”, afirmou o prefeito.


Referência

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os serviços oferecidos pelas UBSFs devem ser referência e apresentados ao mundo. Para ele, a qualidade do serviço só comprova a força que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem no combate aos problemas enfrentados pelos Estados brasileiros.

 

O SUS é essa força porque está em todos os lugares dessa grande nação, que é o Brasil. Hoje, estamos aqui nessa comunidade que muitas pessoas nem sabem que faz parte da cidade de Manaus, trazendo políticas públicas que vão proporcionar mudanças na realidade de vocês. A saúde é um direito de todos e o nosso dever é fortalecer esse serviço. Todos nós precisamos do nosso SUS forte e atuante. Garanto que até o final de setembro, toda a população estará vacinada com a 1ª dose, e até o final de outubro, todos com a 2ª dose. Acabei de ver um microscópio dentro de uma UBS fluvial. Qual país do mundo tem esse serviço? Isso é algo extraordinário e temos isso no Brasil”, citou Queiroga.


Termos

Durante o encontro, foram assinadas três portarias que credenciam municípios a receberem incentivos financeiros federais de custeio para a UBSF e incorporação de componentes adicionais; credencia municípios para transferência de incentivos financeiros referentes às equipes de Saúde da Família Ribeirinha, à unidade de apoio ribeirinha e embarcações de pequeno porte; e o fortalecimentos de ações de cadastramento e qualificação do processo de assistência aos adolescentes no âmbito da Atenção Básica.


Texto – Thiago Fernando / Semcom

Fotos – Ruan Souza / Semcom

Nenhum comentário