Últimas

SSP-AM e Seduc permitem que escola com o maior número de alunos seja assaltada e alvo de vandalismo por dois dias consecutivos

Professores e alunos denunciaram ao deputado Dermilson Chagas que a Escola Estadual Solon de Lucena está sendo vítima de assaltos e violência


Manaus|AM- O deputado Dermilson Chagas denunciou, na manhã desta quarta-feira (15), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que a Escola Estadual Solon de Lucena, localizada na avenida Constantino Nery, bairro São Geraldo, zona Centro-Sul de Manaus, vem sofrendo assaltos consecutivos, sem que as secretarias de Educação (Seduc) e de Segurança Pública (SSP-AM) tomem uma providência para resguardar a vida de alunos, professores e servidores administrativos da unidade escolar. O parlamentar ressaltou que o assunto é grave porque o Solon de Lucena é a escola que mais têm alunos na capital. Ao todo, a escola tem mais de 2,6 mil estudantes nos três turnos.


Segundo informações que o deputado Dermilson Chagas recebeu, os dois órgãos também nada fazem para resguardar o patrimônio da unidade escolar, que também está sendo vítima de vandalismo no fim de semana, pois os invasores chutam portas, derrubam cadeiras, mesas e armários, deixando tudo revirado e quebrado.


Dermilson Chagas explicou que recebeu a denúncia através de professores e alunos da escola, que foram assaltados e que sofreram ameaças de morte dentro do colégio. Eles relataram ao deputado que, além dos assaltantes roubarem seus pertences, como bolsas, carteira e, principalmente, celulares, os bandidos ainda promovem atos de vandalismo nas dependências da escola e agridem fisicamente os alunos e professores.


Assaltos e atos de vandalismo


A escola foi assaltada na segunda-feira (13), e mais uma vez na noite de ontem terça-feira, (14). A polícia foi acionada por um aluno, porém a demora foi tanta que os policiais que foram atender a ocorrência não encontraram os assaltantes. A ocorrência foi registrada no 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP). 


Na noite de terça-feira (14), algumas funcionárias conseguiram se esconder dentro do banheiro feminino e não foram vistas pelos criminosos. Após saírem do local, foram informadas pelos alunos e professores que os ladrões novamente levaram os pertences de quem estava nas salas de aula e que alguns alunos foram agredidos, quando estavam tentando fugir.


Falta de atitude


O deputado criticou a falta de atitude da SSP-AM e da Seduc. “A escola foi assaltada em um dia, porém, no dia seguinte, não havia viaturas fazendo policiamento no local. Também não se tem conhecimento de que a Polícia esteja fazendo investigações. Eu fui informado de que a direção da escola suspeita de que um dos assaltantes é aluno dessa unidade de ensino. E a Seduc se limitou a mandar uma nota para a imprensa apenas se solidarizando com as vítimas. Só isso? E se, Deus nos livre, alguém tivesse sido alvejado e morto? A secretaria iria dizer apenas isso”, comentou, indignado, Dermilson Chagas.



Dermilson Chagas destacou que a população se sente insegura, porque casos de violência estão acontecendo todos os dias, como o caso dos jovens que foram alvejados por um homem desconhecido na Praça dos Caranguejos, no último sábado (11), entre outras ocorrências mais recentes.


Eu não sei como o Estado pode cuidar das suas instituições. Nós assistimos a um vídeo, no qual o próprio professor participa da festa que foi realizada no Ceti Áurea Braga, na sexta-feira passada (10), andando de moto dentro do pátio da escola e com um aluno na garupa. Dentro do Solon de Lucena, há assalto. A bandidagem entra na escola, rouba os celulares e bolsas dos estudantes, professores e funcionários administrativos, e o Estado sabe disso e não faz nada”, lamentou.


Houve investimentos de fato?


Durante o seu discurso, Dermilson Chagas lembrou que o Governo do Amazonas anunciou recentemente que fez um mega pacote de investimentos para a Educação e que só no programa Educa+ Amazonas irá gastar R$ 400 milhões para desenvolver 13 projetos, porém deixou de fora a questão da segurança.


Cadê os investimentos na vigilância na Seduc? Cadê o investimento da Seduc no monitoramento? Cadê a segurança pública? Porque, hoje, o governador só usa a Polícia Civil para monitorar autoridades. As duas malas que foram pegas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal durante a operação Garimpo Urbano vão trazer ‘surpresas’, porque tem prints de mensagens de autoridades. Para que serve, hoje, a Segurança Pública do Estado? E é uma lástima que estejamos assistindo ao descaso com a segurança da população e ao descaso com a Educação mais uma vez”, enfatizou Dermilson Chagas.


Dia Internacional da Democracia


O parlamentar também se manifestou em relação ao Dia Internacional da Democracia, que é comemorado hoje, 15 de setembro. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas em 2007.


Nós chegamos aonde chegamos porque muitos lutaram por esse momento. Foi a negação àquilo que era arbitrário, a uma escravização, a uma prisão, à vontade alheia de quem detinha o poder econômico. Então, é uma vontade de muitas pessoas pelo respeito de seu direito de ir e vir, de expressar seu pensamento, sua ideia, sua fala. A democracia é a melhor das opções que a gente tem, apesar dos defeitos que existem”, comentou Dermilson Chagas.




FOTOS: MÁRCIO GLEYSON

Nenhum comentário