Últimas

Polícia Civil deflagra Operação Raio e prende organização criminosa envolvida em tráfico de drogas

Ainda durante a ação policial, foram apreendidos R$ 120 mil em espécie, veículos, armas de fogo e drogas


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), em ação conjunta com a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), deflagrou a Operação Raio, na manhã desta terça-feira (26/10), que resultou nas prisões de seis pessoas, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e formação de grupo criminoso. Cinco prisões foram realizadas na capital e uma no município.


Durante coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, o delegado-geral adjunto da PC-AM, Tarson Yuri Soares, ressaltou a celeridade das equipes policiais nas investigações, e pelo êxito nos cumprimentos dos mandados de prisão e apreensão.



Apresentamos aqui mais um trabalho de excelência desempenhado pelos policiais do DRCO e DIP de Manacapuru, que efetuaram a prisão desse grupo, além de retirar o armamento apreendido de circulação no município. Ressalto que a PC-AM está sempre atuante no combate aos crimes, para garantir o resguardo à nossa população”, enfatizou Soares.




Ainda durante coletiva de imprensa, o delegado Rafael Allemand, diretor do DRCO, enfatizou que as investigações começaram a cerca de seis meses, e explicou que a operação foi deflagrada em diferentes zonas da capital e no município de Manacapuru, ocasião onde foram cumpridos, ao todo, 12 mandados, sendo, seis de prisão e seis de busca e apreensão.


Os mandados de buscas culminaram na apreensão de R $120 mil em espécie, sete armas de fogo, uma motocicleta, dois carros, além de drogas”, explicou o delegado.



Procedimentos - O grupo irá responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e formação de organização criminosa. Os infratores serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.


FOTOS: Erlon Rodrigues/PC-AM



Nenhum comentário