Últimas

Senador Omar entrega relatório final da CPI para presidente do STF, Ministro Luiz Fux

Mais cedo, ainda nesta quinta, ao lado dos senadores Randolfe Rodrigues e Humberto Costa, foram entregues cópias do documento final da CPI ao Tribunal de Contas da União (TCU), à Procuradoria da República no Distrito Federal e à Procuradoria Geral do Trabalho


O Senador Omar Aziz (PSD-AM) entregou uma cópia do relatório final da CPI da Pandemia ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux. O encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira (28). O documento foi aprovado pela CPI na última terça-feira (26) e pede 80 indiciamentos, entre os quais o do presidente Jair Bolsonaro, pelo suposto cometimento de ao menos 9 crimes durante a pandemia.


Naturalmente ele [Fux] não emitiu opinião sobre os trabalhos, em relação ao conteúdo, até porque, como juiz, ele pode mais tarde ser um dos julgadores de cada uma dessas pessoas que estão sendo investigadas nesse momento. Então a discrição do juiz é essa, conversamos sobre outros assuntos”, destacou Omar.  


Além de Jair Bolsonaro, a CPI recomendou o indiciamento de outros políticos com foro privilegiado, incluindo ministros, senadores e deputados federais. Se forem denunciados de fato pela Procuradoria-Geral da República, caberá ao STF julgar os casos.


Apesar das dificuldades que a gente tinha em ouvir as testemunhas e ouvir os investigados, que eles tinham o direito de ficar calado, e o nosso presidente do Supremo Tribunal pacificou isso, em um despacho que ele deu. Lembra que eu suspendi a sessão? Fizemos um agrave e ele pacificou, a partir daquele momento nós pudemos trabalhar e ouvir a todos”, ressaltou o Senador do Amazonas. 


Também participaram do encontro, além de Omar, os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão, e Humberto Costa (PT-PE), membro do colegiado. Mais cedo, ainda nesta quinta, os senadores distribuíram cópias do documento final da CPI ao Tribunal de Contas da União (TCU), à Procuradoria da República no Distrito Federal e à Procuradoria Geral do Trabalho.


Ontem (27), o relatório final também foi entregue à Procuradoria-Geral da República (PGR), ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e ao ministro do STF Alexandre de Moraes, relator de inquéritos sobre fake news e milícias digitais.




Nenhum comentário