Últimas

Cassado e preso pela PF por suspeita de desviar dinheiro da saúde, José Melo reaparece no grupo político do governador Wilson Lima


Cinco anos e meio depois de ter sido cassado pela Justiça Eleitoral por compra de votos e preso pela Polícia Federal acusado de desviar dinheiro da saúde no Amazonas, o ex-governador José Melo reapareceu, nesta segunda-feira (08/11), em um programa de rádio e fez ataques sem provas contra o senador Eduardo Braga (MDB/AM).


O espaço foi aberto pelo radialista Ronaldo Tirandentes, que tem contrato milionário na Secretaria de Estado da Educação (Seduc) há mais de 12 anos, de prestação de serviços de internet para o interior, que não funciona. A entrevista - de quase meia hora – foi bem direcionada, e José Melo falou aquilo que o governador Wilson Lima queria.


O ex-governador foi cassado pela Justiça Eleitoral em maio de 2016 pelo crime de compra de votos no caso que ficou conhecimento no Amazonas como “Nair Blair”. José Melo também foi preso, em dezembro de 2017, pela Polícia Federal acusado de receber propina do Fundo Estadual de Saúde (FES) e direcionar contratos milionários na Secretaria de Saúde.



Melo foi alvo da operação Estado de Emergência, a terceira fase da operação Maus Caminhos, que investigou desvios de agentes públicos no Amazonas. Em abril deste ano, o ex-governador e a ex-primeira dama Edilene Gomes, deixaram de usar tornozeleiras eletrônicas, e passaram a andar livremente pela cidade como se nada tivesse acontecido.


Nos bastidores da política, há relatos que José Melo será o coordenador da campanha da reeleição do governador Wilson Lima no interior. O ex-governador, inclusive, já estaria conversando com alguns prefeitos, ex-prefeitos e vereadores na tentativa de “amarrar” apoios antecipados, mas veem encontrando resistências de lideranças políticas na capital e nos municípios. 


Indiciado pela CPI da Pandemia do Senado pelo desvio de dinheiro público na compra de ventiladores pulmonares em uma loja de vinhos e denunciado pelos mesmos crimes no Superior Tribunal de Justiça (STJ), Wilson Lima amarga uma rejeição histórica, e não é visto com bons olhos por diversos prefeitos e lideranças políticas no interior.


Alinhado a isso, o crescimento do senador Eduardo Braga na capital e no interior, estaria incomodando o grupo do governo, e José Melo foi escalado no início desta semana para atacar o parlamentar. Para alguns cientistas políticos, o reaparecimento do ex-governador, alinhado com o atual governador, não surtiu nenhum efeito prático ou mudou o cenário político.

Nenhum comentário