Últimas

Governo acata pedido de Therezinha Ruiz para criação do Programa de Combate a doenças ocupacionais do Educador

 

O programa visa prevenir as principais doenças ocupacionais dos profissionais da rede Estadual de ensino do Amazonas


O trabalho é o local onde as pessoas passam grande parte do seu dia e, por isso, a saúde dos colaboradores pode se tornar um risco. No caso dos profissionais da educação, doenças psiquiátricas, calos nas cordas vocais, problemas respiratórios e de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) são as principais causas de adoecimento ocupacional de servidores. Por esse motivo, a deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB) encaminhou um requerimento ao governo do Amazonas para a criação de um Programa Estadual de Combate às doenças ocupacionais dos educadores da rede de ensino.

Para a parlamentar, a implantação do programa é mais que necessária, uma vez que a carga horária de trabalho é intensa e requer uma série de cuidados salutares. “O Poder Público deve assegurar mecanismos para a melhoria da qualidade de vida dos nossos educadores, para assim, proporcionarem um excelente serviço aos alunos da rede de ensino”, assegurou Therezinha Ruiz.

O parecer positivo emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), pela Fundação de Vigilância em Saúde dra Rosemary Costa Pinto (FVS_RCP), em conjunto com a Seduc, foi recebido nesta quarta-feira, 17.

Agradeço à direção da FVS-RCP pela presteza e atenção necessárias ao desenvolvimento de ações conjuntas para efetivarmos as Políticas de Saúde do Trabalhador, assim como toda a SES e a Secretaria de Educação – SEDUC”, afirmou a deputada.

Com intuito de criar as políticas públicas voltadas a garantir atenção integral à saúde do trabalhador da educação, a deputada está m tratativas com o governador do Estado a fim de implementar, por lei ordinária, as “Diretrizes de Prevenção das Doenças Ocupacionais do Educador”.

Na certeza de que estamos no caminho certo, teremos a devida execução e sanção pelo Chefe do Executivo e apoio do nosso legislativo para aprovação da lei”, ressaltou a deputada.

As principais doenças ocupacionais na Educação
Doenças psiquiátricas, calos nas cordas vocais, problemas respiratórios e LER estão entre as principais causas de adoecimento de educadores e afastamento dos mesmos das atividades laborais.
 
Vale destacar o aumento significativo das doenças psicossociais, que estão entre as principais causas de afastamento do trabalho, elas abalam a saúde mental, física e social do trabalhador.
Esse é um tipo de doença ocupacional que pode levar o colaborador a um isolamento e, inclusive, afastá-lo definitivamente de suas atividades.
Algumas vezes, as doenças reduzem gradativa e significativamente a capacidade do indivíduo para o trabalho, podendo levar à aposentadoria por invalidez. Em razão de sua lenta progressão, muitas vezes, ela passa despercebida, só sendo notada quando em estágio avançado.



Nenhum comentário