Últimas

Grupo Curumim na Lata comemora 18 anos de arte e educação com show em teatro


Manaus- grupo Curumim na Lata, da Prefeitura de Manaus, completou, nesta terça-feira, (9), 18 anos e comemorou a maioridade com um show para celebrar a história, a música e a sustentabilidade. O evento foi realizado no Teatro Manauara, zona Centro-Sul. O projeto é executado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Centro Municipal de Arte e Educação (Cmae) Aníbal Beça, que há 19 anos desenvolve ações na zona Leste.

O Cmae contribui para a aprendizagem com diversos cursos livres, nas áreas da música, dança, teatro e artes visuais, destinados a estudantes da rede pública municipal, estadual e até universitários, formando uma comunidade artística e cultural. 

O gestor do Cmae Aníbal Beça, Jorge Farache, afirmou que o grupo é muito importante e que é possível perceber o quanto o projeto progrediu em 18 anos, inclusive com o crescimento da demanda de alunos em busca de cursos e atividades promovidas no local.

A partir do Curumim na Lata, o Cmae pode promover o resgate da cidadania de muitos jovens e crianças, que estavam em situação de risco. Através da música, os alunos aprendem a tocar um instrumento e estão no mercado de trabalho como percussionistas profissionais, tirando seu sustento da música. Isto nos motiva a continuar e a formar mais pessoas”, completou.

Ferramenta pedagógica

Para o professor Carlos Valdez, venezuelano que reside em Manaus há 25 anos, e que é idealizador do grupo Curumim na Lata, o evento é uma meta da Semed para trabalhar com os educadores os conteúdos que estão na proposta da grade curricular. Para ele, o encontro que envolve os estudantes e professores é uma forma de contextualizar o processo da música como ferramenta pedagógica em sala de aula. 


O Curumim na Lata é um projeto muito interessante, porque supera a ideia de trabalhar somente com meninos em situação de risco. Além disso, tem uma proposta ambiental atrelada à música. E é possível traduzir este aprendizado, adquirido durante as aulas, por meio da mensagem musical passada durante as apresentações”, comentou Carlos Valdez.

Um dos alunos envolvidos no projeto é Antônio Elias Neto, 11 anos, que faz parte do Curumim na Lata, desde 2018. De acordo com o aluno, o desejo de aprender cada vez mais sobre música começou depois que ele entrou para o grupo.

"Estou muito ansioso e feliz, pois participo do projeto há 4 anos e hoje tenho aquelas pessoas como minha família, gosto de estar lá no Cmae Aníbal Beça e estava com saudades de tocar, pois estávamos parados devido a pandemia.", finalizou Antônio Elias.

 


Fotos:  Altemar Alcântara / Semcom

 


Nenhum comentário