Últimas

Autor da morte de Sargento da PM que se entregou é Policial da SEAOP



MANAUS - Durante a tarde desta quarta-feira (29), o autor do homicídio do Policial Militar Tiago Jorge de Jesus Melo, que tinha 36 anos, compareceu espontaneamente à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde foi ouvido em interrogatório policial. Informação repassada através de nota da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM). 


Ainda segundo a nota mais informações não podem ser repassadas no momento para não atrapalhar os trabalhos policiais”.


 Em outra Nota, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP) esclareceu quem era o “autor do homicídio”, um Agente da Seaop.


“Informamos que o suspeito foi imediatamente afastado das funções que exercia dentro da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) desde 2019, como agente da Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop). A Corregedoria-Geral do sistema, tão logo seja notificada formalmente sobre o crime, abrirá um processo administrativo para apuração dos fatos.


Ressaltamos ainda que todos os procedimentos criminais estão sendo conduzidos pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)”, conclui a Nota da Secretaria de Segurança Públicado Amazonas (SSP).



Policiais armados e vários veículos davam apoio ao Agente da SEAOP, que saiu pela porta do lado da DEHS. Ele estava com o rosto e cabeça cobertos, sem algemas, entrou em um veículo e deixou a sede da DEHS.


O caso 


O crime ocorreu na madrugada de quarta-feira (29), após uma discussão no bairro de Petrópolis, Zona Sul de Manaus. 


Segundo o relatório da PM, a briga começou depois que o Sgt esbarrou no carro do seu vizinho quando pulou o muro da vila onde  morava. A vítima tinha esquecido a chave e por isso precisou pular o muro. Ainda de acordo com informes da PM, a esposa do dono do carro se exaltou, o que deu início a briga.  


Momentos após o término da discussão, dois homens chegaram ao local armados e assassinaram o sargento a tiros na frente da vila. Antes de fugirem, eles ainda roubaram a arma da vítima.


O caso ainda não foi esclarecido pelas  autoridade.




Nenhum comentário