Últimas

Therezinha Ruiz intermediou conversas entre pais de alunos e Seduc e comemora decisão do governo em manter os alunos do CMPM V


A deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB) realizou duas reuniões, na última semana, para debater o assunto de possível turno noturno ou mesmo a transferência para alunos do Colégio Militar da Polícia Militar de Manaus V (CMPM V), que fica na Avenida professor Nilton Lins. Nesta quarta-feira (22), o coronel PM Marcus Vinicius Almeida, recém empossado comandante da PM, publicou a informação de que o governador do Estado, Wilson Lima, determinou a manutenção dos alunos e realocação dos mesmos nos turnos normais. 


Em vídeo divulgado pelas redes sociais, o coronel explicou a decisão: “Todos estavam preocupados, principalmente com os alunos que teriam que estudar em turmas noturnas. Eu e o governador estávamos sendo muito demandados e nós conseguimos alocar todos os alunos nos turnos matutino e vespertino”, garantiu o comandante da PM, responsável também pelos colégios. 


Para a deputada Therezinha, presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Amazonas, a decisão do governador do Estado de realocar esses alunos nos turnos matutino e vespertino foi acertada.


 “O diálogo é a solução para muitos problemas. Eu conversei pessoalmente sobre a situação com a secretária da Seduc, a Kuka Chaves e com a professora Arlete, secretária de Educação da Capital. E fico muito contente com o desfecho favorável da situação, que estava afligindo, principalmente os pais dos alunos”, explicou a parlamentar. 


Situação do CMPM V


Os pais dos estudantes do ensino médio do Colégio Militar da Polícia Militar V, na Universidade Nilton Lins, na zona centro-sul, estavam reclamando da decisão da diretoria, que iria transferir os alunos para escolas comuns da rede pública. Isso porquê o prédio atual estaria lotado.


Atualmente, de acordo com a SEDUC, a unidade que funciona na Nilton Lins tem 46 salas e atende 6.412 estudantes, o que significa que a escola tem 85,32% de matriculados além de sua capacidade, que é de 3.400 alunos do ensino fundamental e médio.

Nenhum comentário