Últimas

Eduardo lembra 1 ano da crise do oxigênio e presta solidariedade às vítimas

 

Vidas que poderiam ter sido salvas no Amazonas

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) lembrou que nesta quinta-feira (13/01), Manaus e o Amazonas viviam há um ano a crise da morte de doentes de Covid-19 por falta de oxigênio em unidades de saúde.

 

Numa postagem em seu perfil, Braga traz vários recortes de jornais de 2021, que reproduzem o caos na rede pública de saúde com a falta de oxigênio e de leitos de UTI e do drama de famílias atrás de cilindros de oxigênio.

 

Acabou o oxigênio”: os relatos do colapso nos hospitais de Manaus, diz a manchete do site Uol; “Morrer sem oxigênio em Manaus, a tragédia que escancara a negligência política na pandemia”, destaca a manchete do El país.  

 

Um ano da crise do Oxigênio: minha solidariedade às famílias das vítimas! Muitas vidas que poderiam ter sido salvas. Essa tragédia jamais pode voltar a acontecer! Esses dias entraram para a história: acabaram de forma prematura com vidas, destruíram famílias”, escreve Eduardo Braga, na postagem, em mais uma crítica ao governo Wilson Lima (PSC).


Membro da CPI da Pandemia no Senado, Braga pediu o indiciamento do governador do Estado e mais seis assessores do governo do Amazonas pelas mortes e a compra de ventiladores pulmonares em loja de vinhos.


Além disso, Wilson Lima e mais 16 servidores públicos foram denunciados no Superior Tribunal de Justiça por crimes de desvio de recursos para combate à Covid-19 no Amazonas.

Nenhum comentário