Últimas

'Se pudesse, eu ficava livre da Petrobras', diz Bolsonaro

Presidente critica a política de preços da estatal constantemente e no ano passado interferiu para trocar a presidência




O presidente Jair Bolsonaro negou que tenha responsabilidade sobre o preço do combustível no país e voltou a criticar a Petrobras. A estatal de economia mista anunciou na última terça-feira (11) novo aumento no preço da gasolina (4,85%) e do diesel (8%) que passou a valer a partir desta quarta-feira (12).


O mandatário ressaltou que não tem controle sobre a política de preços da Petrobras e, por isso, não pode ser responsabilizado pelas altas. "Ou alguém acha que eu sou o malvadão? Foi aumentado o preço da gasolina, do diesel, porque eu sou o malvadão? Primeiro que eu não tenho controle sobre isso. Eu já falei algumas svezes, se eu pudesse eu ficava livre da Petrobras", afirmou.


Bolsonaro afirmou que "o preço do combustível encareceu no mundo todo" e pediu que haja compreensão por parte da população de que não é culpado. O mandatário pontuou, ainda, que a crise hídrica vivida pelo país também influenciou no preço do combustível. 


“Daí, aparecem as bandeiras, amarela, vermelha, e o pessoal culpa a mim. Quem decide as bandeiras não sou eu, é a Agência Nacional de Energia Elétrica, agência independente criada em 1999", justificou, em entrevista ao site Gazeta do Brasil.



*Com informações R7

Nenhum comentário