Últimas

Vídeos: baleias podem viver pelo Rio Amazonas; veja flagras

Engana-se quem pensa que baleias e golfinhos são animais do mar. Esses cetáceos são erroneamente chamados de mamíferos marinhos pois, na verdade, podem viver tanto em água doce quanto salgada. Segundo a oceanógrafa Shirley Pacheco, do Centro de Biologia Marinha da USP, o nome correto para eles é mamíferos aquáticos.

No caso das baleias, o único motivo pelo qual é difícil vê-las nos rios é a limitação de alimentos. Elas se alimentam de fitoplâncton, composto de algas e bactérias microscópicas, e krill, um crustáceo minúsculo semelhante a um camarão. As baleias, em média, comem duas toneladas de krill e fitoplâcton por dia, o que faz com que seja preciso uma quantidade enorme desses seres vivos no habitat para que a baleia possa sobreviver. Embora uma baleia possa nadar em águas doces, em rios não há nenhum desses dois alimentos que são a base de sua nutrição.

Além disso, o ambiente do rio é menor e mais limitado que os oceanos. Com pouco espaço, as baleias ficam com dificuldade de realizar as manobras costumeiras para a locomoção, também aumentando o risco de encalhamento. Por isso, as baleias apenas entram pelos rios de passagem, geralmente quando se perdem de seus bandos. Porém há, uma espécie de baleia conhecida como Baleia Branca Beluga (Delphinapterus leucas), que habita as águas geladas em torno do círculo polar ártico, mais precisamente no Rio São Lourenço, no Canadá. Essa espécie é a única baleia que pode realmente viver em águas doces.

Uma baleia da espécie Fin encalhou no Rio Amazonas entre duas ilhas do arquipélago do Marajó, norte do Pará, no dia 30 de dezembro. O cetáceo não resistiu e acabou morrendo, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Chaves (Semma), cidade próxima ao ocorrido.

O animal encalhou por volta das 14h . Moradores locais, juntamente com equipes da Semma de Chaves e da prefeitura de Afuá ainda tentaram manter o animal molhado enquanto a maré estava baixa.


Nessas imagens, registradas em junho do ano passado, uma baleia aparece encalhada próximo à foz do Rio Amazonas, no Pará, em uma região localizada a poucos quilômetros do Oceano Atlântico.

Gravado por um pescador, o vídeo mostra o mamífero gigante, que não teve a espécie divulgada, em meio ao rio turvo, se contorcendo. Não há informações se o animal conseguiu voltar ao mar.



Nenhum comentário