Últimas

Cortejos do Boi Pavulagem e grupo Troar dos Tambores acontecem nesta sexta nas ruas de Maués


Nesta sexta-feira, dia 25 de fevereiro, a partir das 16h, as ruas de Maués, a 267 quilômetros de Manaus, receberão os tradicionais cortejos do Boi Pavulagem e grupo Troar de Tambores com apresentações culturais que fazem parte da história da cidade. Os cortejos sairão da rua ao lado do Estádio Municipal Manoel Baraúna Filho e seguirão até a Feira de Artesanato e Economia Criativa, realizada pela Prefeitura Municipal de Maués, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur).


O objetivo dos cortejos é valorizar e fortalecer as manifestações culturais, e populares de Maués, inclusive com a participação dos alunos do projeto “Tamboreando Cultura na Terra do Guaraná”, que aprenderam a tradição do Tambor de Gambá e a produção de instrumentos percussivos, além da Dança dos Pássaros e de outros folclores, como o Boi Pavulagem.


A atividade também é uma realização do projeto Tamboreando Cultura na Terra do Guaraná, iniciativa do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), patrocinada pela Ambev e Guaraná Antarctica, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. Também recebe apoio da Prefeitura Municipal de Maués e da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SECTUR-Maués).


O grupo Troar de Tambores é composto por jovens e adultos participantes das oficinas do Tamboreando, e seus professores. As oficinas são de Luthieria Percussiva e Tambor de Gambá, onde os alunos aprendem a construir, montar e tocar os instrumentos, além de teoria e práticas que estimulam a criatividade e a valorização das culturas locais.


O cortejo é uma manifestação cultural do interior e essa apresentação traz a celebração de uma cultura que estava adormecida. Os brincantes e o boi saem pelas ruas da cidade, passando pela frente das casas para as pessoas assistirem ao espetáculo. Ao invés das pessoas irem até o boi, o boi vai até às pessoas”, explica um dos arte educadores do projeto Tamboreado, Ítalo Mamud Michiles.


Ítalo ressalta a importância da atividade para celebrar tradições. “As apresentações são importantes para o povo de Maués, pois os idosos vão poder reviver uma celebração cultural que viam na infância e na juventude, e a nova geração vai conhecer essas manifestações e desde já vivenciar a nossa cultura”, afirma.


Além do grupo Troar dos Tambores e do Boi Pavulagem, o evento terá a participação da Irmandade da Folia do Divino Espírito Santo, grupo centenário de manifestação cultural e religiosa de Maués liderado pelo mestre Ismael Pinheiro.


Identificar os mestres que trabalham dia a dia para manter acesa a chama da cultura popular de Maués e da Amazônia é um dos principais objetivos do projeto Tamboreando. Por isso, convidamos esses mestres para estarem à frente dos cursos de percussão e gambá, além da participação nas apresentações previstas. Hoje, contamos com um grupo de oito profissionais que passam seus saberes populares para nossos 70 alunos inscritos nas atividades que acontecem desde agosto de 2021 na cidade de Maués. A previsão é que, além destes, a partir de março o projeto comece a atender mais 20 novos alunos da comunidade Nossa Senhora Aparecida do Pedreiro”, informa Mariana Guimarães, coordenadora geral do projeto.


A previsão é realizar mais três cortejos entre os meses de março e abril. Uso de máscara, álcool em gel e o respeito ao distanciamento entre os participantes na hora da apresentação são orientados a cada apresentação


Sobre o projeto


Tamboreando Cultura na Terra do Guaraná é um projeto realizado pelo Ministério do Turismo, Secretaria Especial de Cultura e Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (IDESAM); e conta com o patrocínio da Ambev e Guaraná Antarctica, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

Nenhum comentário