Últimas

Desgastado, Wilson Lima já pensa em disputar uma vaga no Congresso para garantir foro privilegiado


Em quarto lugar nas pesquisas, com menos de 12% das intenções de votos em Manaus, o governador Wilson Lima (PSC)  já pensa em desistir da candidatura ao Governo para disputar o Senado ou mesmo uma vaga de deputado federal. Se as eleições fossem hoje, Wilson sequer estaria no segundo turno. 


Mesmo torrando bilhões de reais em programas meramente eleitoreiros, Wilson não consegue ser competitivo e vem sendo aconselhado a destruir o sonho da reeleição e tentar uma vaga no Congresso Nacional e assim garantir foro privilegiado. Wilson Lima é réu num processo criminal que tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ), acusado de chefiar uma organização criminosas e de superfaturar a compra de ventiladores numa loja de vinhos. Se condenado, Wilson pode pegar 12 anos de prisão. E sendo deputado federal ou senador, estaria livre de ser preso por garantir foro privilegiado. 


A terceira onda da pandemia e a explosão da violência no Estado são complicadores  para Wilson Lima recuperar a confiança dos eleitores e merecer uma nova chance. Ontem, por exemplo, a impressionate queima de fogos que durou 15 minutos em toda cidade, para comemorar o segundo ano de domínio  da facção criminosa comando vermelho, foi mais uma demonstração de fracasso da administração de Wilson Lima. Depois de ser bombardeado nas redes sociais, o governador gravou um vídeo, trancado dentro de casa, comemorando a prisão de apenas 50 suspeitos de terem participado do foguetório. O episódio foi ato humilhante para o Governo do Amazonas e mostrou que as facções são quem realmente tem o poder no Estado.

Nenhum comentário