Últimas

Prefeitura antecipa com novidades os ‘Prêmios Literários Cidade de Manaus 2022’


Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Manaus antecipa a realização e lançou, nesta sexta-feira, 11/3, o edital dos Prêmios Literários Cidade de Manaus 2022, no salão de entrada do Palácio Rio Branco, na avenida 7 de Setembro (praça Dom Pedro II), com a presença de escritores, professores e alunos, em um sarau promovido pelo Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

 

Abriu a cerimônia o subsecretário da Semcom, Jack Serafim, representando o prefeito David Almeida, que lembrou da importância que tem a literatura e o livro na história da humanidade.

 

"E o mundo precisa conhecer nossa cultura amazônica, nossa cidade multicultural, isso vai conquistar e apaixonar a todos. Esse é o compromisso desta gestão", assegurou Serafim.

 

O presidente do Concultura, Tenório Telles, disse que a antecipação segue a orientação inicial do prefeito David Almeida que, desde o primeiro ano de sua gestão, tem buscado dar assistência, apoiar e investir no setor cultural, que sofre com a pandemia, atingindo toda a cadeia de trabalhadores.

 

Ele ressalta que os Prêmios Literários é um concurso de literatura que faz parte das ações da Prefeitura de Manaus e objetiva estimular os profissionais da escrita da nossa terra e país.

 

Ao mesmo tempo em que reconhece o trabalho criativo e o talento, premia as obras vencedoras financeiramente. É uma iniciativa que promove a leitura, os livros e celebra a palavra escrita", ratifica Telles.

 


O presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, ressaltou a parceria consolidada entre a fundação de cultura e o Concultura, na realização de projetos e programas, que visam o desenvolvimento cultural do município.

 

Contamos com o apoio irrestrito do prefeito David Almeida para a realização de projetos que tiveram sucesso no primeiro ano da gestão e que vão dar frutos a novos, nas referidas áreas, como a literatura, ancestralidade e música”, declarou Oliveira, relembrando o compromisso da gestão atual de levar e promover a cultura em toda a periferia de Manaus.

 

O vice-presidente do Concultura, Neilo Batista, coordenou o cerimonial de lançamento dos prêmios e explicou as mudanças ocorridas no novo edital.

 

"Foram três pontos que mudamos para atender as demandas do setor, como a publicação das obras vencedoras: a fusão de categorias que eram pouco procuradas e a criação de uma nova categoria regional”.

 

A poetisa Grace Cordeiro, vencedora do prêmio do ano passado na categoria poesia, fez uma fala emocionada de reconhecimento pela oportunidade conquistada.

 

"Foi Aníbal Bessa que sugeriu o título da minha obra sublingual que concorri e venci o grande desafio de expor o mais profundo de mim. Fazer poesia é expor as próprias vísceras. É resultado da leitura da vida através da percepção por meio de outras artes e da vivência", declarou.

 

Mudanças

 

Um dos concursos literários mais importantes e aguardados do país, este ano vem com novidades, como o retorno da impressão em papel das obras vencedoras. 

 

Outra novidade é a criação de uma nova categoria regional, o prêmio Djalma Batista, destinado ao melhor texto de temática amazônica. Os prêmios em dinheiro permanecem em R$ 5 mil para as categorias nacionais, unificadas, e R$ 3 mil para as regionais, em apenas duas modalidades.

 

A reformulação desta edição apresenta outra mudança importante como a fusão de categorias, que passam a ser de nove e não mais de vinte, como nos anos anteriores. O motivo da fusão é que certas categorias vinham tendo ausência de inscrições, além de seis delas não terem tido vencedores na última edição. 

 

As categorias que permaneceram são: nacionais (romance ou novela, contos e crônicas, poesia, ensaio, memória e jornalismo literário, literatura infantojuvenil, teatro e regionais); ensaio sobre tradições populares e texto de temática amazônica.

 

Inscrições digitais

 

A participação no concurso será novamente da forma que foi em 2021, que logrou o maior número de inscrições desde a criação dos prêmios em 16 anos do prêmio, totalizando 710 concorrentes inscritos. A premiação será em dinheiro, além dos exemplares impressos em papel.


O edital nº 01/2022 do prêmio está disponível no https://concultura.manaus.am.gov.br/premio-literario. Basta clicar para ter acesso ao calendário, à lei que rege o prêmio, ao formulário de inscrição e para sanar dúvidas. O período de inscrições vai de 11 de março até 22 de abril de 2022.

 

O evento de lançamento terá como atrações artísticas artistas participantes e revelados no edital Manaus Faz Cultura, como o violonista Djedha e Ellen White, do projeto Fanzine Monte das Oliveiras, fragmentos da peça Alice no país do folclore, com direção de Ricardo Moldes, e a participação de poetas  Rojefferson Moraes, Thiago Roney, Celestino Neto, Zemaria Pinto e Dori Carvalho.

 

Na entrada do palácio Rio Branco estará em exposição a Biblioteca Itinerante e a Geloteca (minibiblioteca em geladeira), também frutos do referido edital do Concultura. Participação do Grupo de Capoeira Amasil com os instrutores Robson Duarte e Tayane Silva, que fazem parte do grupo de voluntários do Coletivo Comunitário Soul do Monte com sete crianças, que fazem parte da capoeira e do Projeto Mural.

 

 

Texto - Cristóvão Nonato / Semcom

Fotos - Altemar Alcântara / Semcom

 


Nenhum comentário