Últimas

Rodrigo Guedes denuncia cobranças abusivas no preço do etanol em postos de combustíveis de Manaus


O vereador Rodrigo Guedes (PSC) denunciou mais uma prática abusiva cometida pelos postos de gasolina de Manaus: o aumento manipulado do preço do etanol. Conforme explicou o parlamentar, os aumentos irregulares, tanto da gasolina, quanto do etanol, têm sido realizados desde o último reajuste no valor da gasolina, anunciado pela Petrobras na última semana.  


“Os postos de combustíveis estão aplicando mais um golpe para roubar o dinheiro da população. Sem ter aumentado o preço de venda do etanol, os postos estão aumentando nas bombas para forçar o consumidor a comprar a gasolina, que é mais lucrativa para o posto. Ou seja, é uma manipulação de preços para lesar, mais uma vez, o consumidor e forçá-lo a abastecer com gasolina, mais lucrativa para o posto e mais cara para o consumidor. Já que aumentou o preço da gasolina na Petrobras, mas não aumentou o preço do etanol, eles teriam que vender ao mesmo preço e todo mundo sairia da gasolina para o etanol para economizar”, afirmou.  


O vereador ingressou com uma representação criminal no Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), na última sexta-feira, 11/03, contra a cobrança abusiva nos preços dos combustíveis. No caso do etanol, chegou a R$ 5,99 em alguns postos de Manaus. Para Guedes, é necessário que toda a população, órgãos de fiscalização e Poder Público se mobilizem para combater a prática criminosa.  


De forma manipulada e coordenada estão aumentando o preço do etanol para forçar os consumidores a abastecer na gasolina. Já denunciei aos órgãos de defesa do consumidor, já formalizei representação no Ministério Público e, exijo e vou continuar lutando para que haja punição a quem está fazendo essa prática. Para mim não interessa se vai ou não vai dar em alguma coisa, eu vou fazer a minha parte, se os outros fizessem também, a gente já teria um cenário diferente, podem ter certeza!”, disse o vereador. 


Texto: Déborah Arruda - Assessoria de Comunicação do 

Nenhum comentário