Últimas

Nova denúncia de Wilker revela que técnicos de radiologia dos HPS João Lúcio e Joãozinho estão sem receber há três meses


O atraso de salários na Saúde do Estado foi pauta novamente do deputado estadual Wilker Barreto (Cidadania) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Em sessão ordinária desta quinta-feira, 5, o parlamentar denunciou que técnicos de radiologia do Hospital e Pronto Socorro (HPS) Dr. João Lúcio e HPS da Criança da Zona Leste/Joãozinho (HPSCZL) estão há três meses sem receber.


Wilker revelou que aproximadamente 80 técnicos de radiologia, contratados pela Diagmax Serviços Médicos S/S Ltda para atuarem no atendimento adulto e infantil das unidades hospitalares, estão desde fevereiro deste ano sem receber seus vencimentos. De acordo com a empresa, não há previsão para regularização dos salários em atraso, tendo em vista que o último pagamento realizado pelo Governo foi referente aos serviços prestados em outubro de 2021.



É muita humilhação. São mais de 80 pais e mães de família sem o seu digno salário, imagina o caos se esses trabalhadores não forem trabalhar porque não estão sem dinheiro para se deslocar ao trabalho, o risco de paralisação colocará nossos adultos e crianças em risco de morte”, ponderou Barreto.

A empresa Diagmax Serviços Médicos S/S Ltda presta serviços de exames por imagem de baixa, média e alta complexidade nos HPS João Lúcio e Joãozinho, consideradas referências no atendimento de neurocirurgia e politrauma e saúde infantil neurocirurgia pedriátrica, respectivamente. Procedimentos como Raio-X, tomografia computadorizada, ecocardiografia e ultrassonografia são alguns dos serviços oferecidos.


Problema recorrente


Pela segunda semana consecutiva, Wilker tem exposto o atraso de salários dos profissionais da saúde na tribuna do Legislativo estadual. Na última quarta-feira, 4, o deputado revelou que 274 enfermeiros contratados do IETI - Instituto de Enfermeiros Intensivistas do Amazonas S/S Ltda, estão há três meses sem receber. Os profissionais atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de 14 unidades de saúde do Estado.


Já no último dia 28 de abril, outra denúncia de Barreto foi que aproximadamente 20 enfermeiros plantonistas da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) também estão sem salários há três meses. A falta de pagamento vem impactando negativamente na rotina dos trabalhadores, que atuam em setores essenciais da unidade, considerada referência no diagnóstico e tratamento do câncer na região Norte: centro cirúrgico, ambulatorial e central de material esterilizado, internação (enfermarias), imaginologia, navegação (enfermaria navegadora) e radioterapia.


Convocação


Para Wilker, os sucessivos problemas da rede pública estadual de saúde, somados à falta de prioridade do Governo em investir na melhoria do serviço, tornam inevitável a convocação do secretário estadual de Saúde (SES-AM), Anoar Samad, para prestar esclarecimentos à Casa Legislativa e apresentar soluções acerca das problemáticas recorrentes.


“Passei as últimas semanas denunciando os atrasos de salários e o descaso do governo com a saúde, e aí quando eu cobro providências, o Wilker está perseguindo. Como que eu não posso cobrar e pedir publicamente que colegas assinem a CPI da Asfixia? Por isso, a convocação desse irresponsável que está colocando vidas em risco é inevitável”, finalizou.


Nenhum comentário