Últimas

Pai é preso suspeito de estuprar filhas gêmeas e outra autista em Manaus

Manaus (AM) – Um homem de 40 anos foi preso a mandado de prisão preventiva, na manhã desta segunda-feira (16), por volta das 8h30, suspeito da prática do crime de estupro de vulnerável, que teve vítimas as filhas, uma enteada e uma sobrinha.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), que deflagrou a ação, o crime ocorria deste o ano de 2019 e a primeira denuncia ocorreu em outubro do ano passado, feita pela enteada que atualmente tem 19 anos.

“A gente ressalta que no total são cinco vítimas, todas do contexto familiar. Primeiramente o procedimento foi iniciado com uma enteada, que hoje conta com 19 anos e que relata um histórico de abuso crônico desse padrasto […]. Nessa mesma ocasião, após essa primeira denúncia, chega o relato de uma outra criança, uma sobrinha dele, de 10 anos, que também traz o relato de abuso sexual intra-familiar”, informou a delegada.

Em relação as filhas biológicas,a denúncia foi feita pela mãe das vítimas, duas gêmeas de 11 anos e uma adolescente portadora de autismo de 13 anos.

Segundo Coelho, a mãe tomou conhecimento do abuso sofrido por uma das filhas durante uma discussão familiar, no dia 15 de abril, quando a enteada questionada o motivo do suspeito ainda não ter sido preso. Na ocasião a menina portadora de autismo acabou tendo uma crise nervosa e relatando que também foi vítima de violência sexual praticada pelo pai.

“No tramitar daquela investigação sobre a enteada e a sobrinha houve o deferimento de uma medida protetiva de afastamento com relação aquelas vítimas e ele saiu de casa. Só que ele (pai) ficou mantendo contato com as com as filhas biológicas, que é uma adolescente de 13 anos anos portadora de autismo e duas gêmeas de 11 anos de idade”, explicou a delegada.

“No dia 15 abril houve uma discussão familiar porque a enteada estava questionando o por quê dele não ter sido preso até então. A adolescente portadora de autismo acabou tendo uma crise nervosa e relatando que também foi vítima de violência sexual”, completo Coelho.

As três meninas foram encaminhadas a Depca, onde durante depoimento as gêmeas também confirmaram serem vítimas dos abusos do genitor.

Durante as diligências a polícia descobriu ainda que as vítimas tinha medo de falar sobre a violência pois sofriam ameaças, inclusive direcionadas a mãe.

Após os depoimentos e o laudo pericial do Instituto Médico Legal (IML), que comprovou o abuso sofrido pelas gêmeas, foi solicitado a prisão preventiva do autor que foi encaminhado a Depca para ser interrogado.

Nenhum comentário