Últimas

Seap realiza mutirão de beleza para mulheres de instituição filantrópica

 


Iniciativa em alusão ao Dia das Mães contou com reeducandas do Centro Feminino de Educação e Capacitação

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em iniciativa do Centro de Detenção Feminino (CDF), realizou, na manhã desta quinta-feira (12/05), um mutirão de beleza com internas, voltado para mulheres do instituto filantrópico Super Mães, no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus. A ação buscou proporcionar um momento de autocuidado para as mães da instituição, além de proporcionar a prática do aprendizado obtido pelas internas que participaram dos cursos de capacitação.

A atividade é uma parceria da Seap com a empresa de serviços terceirizada Reviver. No total, dez reeducandas do Centro Feminino de Educação e Capacitação (Cefec) participaram do mutirão, prestando atividades como maquiagem, esmaltação, elaboração de penteado e chapinha.

Além do momento de embelezamento, as mulheres do instituto Super Mães, puderam usufruir de um lanche preparado com muita dedicação para degustação, com o sorteio de 10 bolsas confeccionadas pelas próprias internas e de lembranças que foram entregues ao final do evento.

A gerente de ressocialização Ellen Reis assinalou a importância de ações como esta, na qual as reeducandas podem pôr em prática todo conhecimento recebido por meio do programa Conhecimento que Liberta, objetivando gerar novas oportunidades para as internas após o cumprimento de suas penas.

 “Devemos reconhecer o trabalho das internas, elas se dedicam diariamente para aprender aquilo que é proposto nos cursos. E é necessário colocarmos todo conhecimento adquirido nas capacitações oferecidas pela Seap em prática, até mesmo para proporcionar uma outra visão para a sociedade de que elas podem aplicar isso aqui fora e ter uma nova perspectiva de vida”, pontuou a gerente.

 A representante do Super Mães, Lúcia Aires, agradeceu imensamente o olhar mais humano que a Seap e demais envolvidos tiveram em proporcionar esse momento de cuidado com elas.

“Normalmente uma mãe com filho portador de deficiência luta pelos direitos dele sozinha e acaba esquecendo de si, então uma ação desta é de suma importância para dar forças e reanimar as nossas membras, para serem olhadas como mulheres e ajudá-las a terem amor próprio. Somente gratidão para quem nos olha assim precisamos ser agradecidas, porque atualmente somos muito esquecidas”, relatou emocionada. 

Super Mães – Localizada na rua Dom Barreto, 83, bairro Santa Etelvina, a instituição conta com mães dedicadas a lutar em busca de melhorias com relação aos direitos sociais e políticos para seus filhos, que tenham algum tipo de deficiência.

Atualmente, a entidade comporta cerca de 459 mulheres, atuando na capital e em alguns municípios do interior do Amazonas.

FOTOS: Divulgação/Seap

 

Nenhum comentário