Últimas

Feira do Pirarucu da FAS acontece nesta sexta-feira com três toneladas à venda

Nesta sexta-feira, 3 de junho, das 7h às 13h, ou até o horário que durar os estoques, ocorrerá a Feira do Pirarucu da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), na sede da instituição, localizada na Rua Álvaro Braga, 351, no bairro Parque Dez, com a venda de três toneladas do peixe.


O pirarucu à venda é resultado das atividades de manejo realizadas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, localizada no município de Juruá, (a 672 quilômetros de Manaus). A iniciativa é fruto de uma parceria entre a FAS, a Associação dos Moradores e Usuários da RDS Mamirauá Antônio Martins (Amurman) e o Bradesco.  


Nesta Feira do Pirarucu, o peixe é proveniente de 16 famílias da Comunidade do Jussara, nove da Comunidade Catiti e 14 da Comunidade Mangueira, totalizando 39 famílias que serão beneficiadas com a venda, em Manaus. “Toda a renda arrecadada com a venda do pirarucu é revertida para as famílias, que participam das ações de manejo. Isso beneficia diretamente o pescador e as comunidades” comentou o gerente do Programa Floresta em Pé da FAS e coordenador da feira, Edvaldo Corrêa.




No dia, três toneladas de pirarucu fresco e in natura, além de 500 quilos de pirarucu salgado seco, estarão à venda. Os valores são R$ 19, o quilo da manta, R$ 28 o quilo do filé, R$ 15 o quilo da ventrecha e R$ 7 o quilo da carcaça.


A venda do pirarucu pela FAS tem autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Amazonas (Sema), além de apoio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).



Sobre a FAS


Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia.


Créditos das imagens: Emile Gomes





Nenhum comentário