Últimas

TRE-AM instituiu Comissão de Auditoria de Votação Eletrônica


Em cumprimento ao disposto no artigo 55 da Resolução TSE nº 23673, de 14/12/2021, que dispõe sobre os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação nas Eleições Gerais 2022, o Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, Desembargador Jorge Lins, instituiu, por meio da Portaria nº 717, de 21 de julho de 2022, a Comissão de Auditoria de Votação Eletrônica (CAVE), objetivando a organização e a condução dos respectivos trabalhos de auditoria. O Desembargador Eleitoral Marcelo Manuel da Costa Vieira, membro do Pleno do TRE-AM, foi designado para a presidência.

Figurando entre vários outros processos que auditam não só a urna eletrônica, mas também a totalização dos votos, a Auditoria de Votação Eletrônica era originalmente chamada de “votação paralela” e consiste na obtenção de votos em cédulas junto a alunos da rede pública de ensino, seguida do sorteio de urnas que seriam utilizadas na votação, que são trocadas por urnas reservas e seguem para passarem pela auditoria, que ocorre em paralelo com a eleição e se dá pela digitação dos votos das cédulas nas urnas sorteadas. Ao final do horário da eleição, imprime-se o boletim de urna e se compara com a apuração dos votos dados nas cédulas de papel.

A Comissão atuará sob a supervisão e orientação da servidora Marilza Moreira da Silva. Também foram indicados para compor esse grupo os servidores Raniere Cordeiro Martins, Iracema de Cássia da Silva Negreiros, Kleber Cezar Merklein, Wagner Moura Cavalcante, Márcia Regina Moldes França e Harry Charles Câmara Bonaparte.

Nenhum comentário