Últimas

Clínica da família da Prefeitura de Manaus terá oferta da profilaxia pré-exposição ao HIV

A Prefeitura de Manaus inicia nesta terça-feira, 16/3, a oferta da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) na clínica de saúde da família Raimundo Franco de Sá, localizada no bairro Nova Esperança, zona Oeste. Inédito na rede municipal de saúde, a PrEP reduz em mais de 90% o risco de infecção pelo HIV e é mais uma das estratégias de prevenção combinada disponibilizadas no Sistema Único de Saúde (SUS).


A profilaxia consiste no uso diário de uma medicação antirretroviral, que tem a função de impedir que a pessoa seja infectada pelo HIV, e é indicada para um público específico de pessoas com maiores chances de entrar em contato com o vírus.

“Esse é mais um serviço que a Prefeitura de Manaus está inserindo na rede municipal de Saúde, ampliando o acesso da população às ações de prevenção, como recomendação do prefeito David Almeida. E a intenção é continuar o trabalho de descentralização da PrEP, organizando a rede de atendimento para que no futuro o serviço possa ser oferecido também em Unidades de Saúde localizadas nas zonas Norte, Sul e Leste”, afirma a secretária municipal de Saúde interina, Aline Rosa Martins.

A PrEP não é direcionada para todos os públicos, mas indicada para populações mais vulneráveis ao HIV – gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans, trabalhadores/as do sexo e casais sorodiferentes – e que também tenham maior chance de entrar em contato com o vírus, por não usarem preservativos nas relações sexuais e estarem mais expostas ao risco de infecção. 

A chefe do Núcleo de Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis e Hepatites Virais, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Rita de Cássia Castro de Jesus, explica que a Profilaxia Pré-Exposição ao HIV combina dois medicamentos (tenofovir + entricitabina), e agem para evitar que o HIV infecte o organismo.

“O medicamento deve ser tomado diariamente, para que tenha o efeito necessário de proteção, ou não será suficiente para bloquear o vírus na corrente sanguínea”, alerta Rita de Cássia.


Atendimento

Para a oferta da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV, a clínica de saúde da Família Raimundo Franco de Sá, localizada no bairro Nova Esperança, zona Oeste, conta com uma equipe formada por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos e farmacêuticos, que foram capacitados para realizar o atendimento. 

“A clínica da família Franco de Sá possui também uma equipe que atua no Serviço de Assistência Especializada (SAE), com o atendimento e acompanhamento das pessoas com diagnóstico positivo para HIV. Com a implantação desse novo serviço, a Unidade de Saúde fará o cadastro de pessoas que apresentam perfil para fazer uso da PrEP, seguindo os critérios do Ministério da Saúde"

“Considerando que o medicamento deve ser administrado diariamente, a equipe irá avaliar especialmente se a pessoa tem realmente o perfil para aderir de forma efetiva ao uso do medicamento, reduzindo risco de abandono e oferecendo outras formas de prevenção”, informa Rita de Cássia.

Com o cadastro, os usuários irão receber orientações e realizar exames para avaliar a saúde física em geral e exames para diagnóstico do HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, antes de iniciar a profilaxia, assim como exames regulares de acompanhamento médico, para verificar se o organismo está reagindo bem aos medicamentos e será feita a oferta de vacinas.

A transmissão do HIV acontece principalmente pela relação sexual sem uso de preservativo, mas também pode ocorrer da mãe para o bebê durante a gestação, o parto e a amamentação; ou por contato com sangue contaminado no compartilhamento de objetos que cortam ou furam (seringas, agulhas, lâminas de barbear e alicates de unha). 

Para a prevenção da infecção por HIV, a Semsa atua com alguns itens da chamada Prevenção Combinada. Essa estratégia, recomendada pelo Ministério da Saúde, reúne diferentes métodos, como o uso de preservativos e gel lubrificante, a testagem regular para o HIV e outras IST com o objetivo de garantir a detecção precoce, prevenção da transmissão de IST da mãe para o bebê na gravidez, tratamento para pessoas que já têm IST, redução de danos para usuários de álcool e outras drogas, profilaxia pré-exposição (PrEP) e profilaxia pós-exposição (PEP).

“As unidades de Saúde da rede municipal disponibilizam preservativos femininos e masculinos, de forma gratuita e sem necessidade de cadastro ou outra burocracia. A pessoa chega na UBS e pega o preservativo na quantidade desejada nos dispensadores que ficam em locais acessíveis ao público”, afirma Rita.

A Semsa conta ainda com 143 unidades de Saúde para realização de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites B e C, que dão o resultado em 30 minutos, e realiza o atendimento e acompanhamento das pessoas com diagnóstico positivo para HIV nos quatro Serviços Municipais de Assistência Especializada (SAEs) que funcionam nas Policlínicas Comte Telles (zona Leste); José Antônio da Silva (zona Norte); clínica da família Antônio Reis, (zona Sul); e na clínica da família Franco de Sá (zona Oeste). 

O mesmo serviço é disponibilizado nas UBSs Arthur Virgílio Filho (zona Norte) e Leonor Brilhante (zona Leste).

 

Dados sobre HIV/Aids em Manaus

Em 2020, o município de Manaus registrou 986 casos de infecção pelo HIV e 524 de Aids (estágio da doença da infecção pelo vírus). Em relação a 2019, os dados representam redução de 23,44% nos casos de HIV e de 19,13% nos casos de Aids.

“Os dados comparativos mostram redução, mas por causa da pandemia da Covid-19 esse resultado pode ser um reflexo da diminuição da procura pelos serviços de diagnóstico no ano passado. Por isso, é essencial que a população procure as unidades de Saúde para a realização de exames”, recomenda Rita de Cássia.

 

— — —

 

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa

 

Nenhum comentário