Últimas

Merenda escolar será compartilhada com profissionais da educação, garante Therezinha Ruiz

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) promulgou hoje (5) o Projeto de Lei nº 476/2020, de autoria da deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB), tornando Lei o consumo da merenda por professores e demais servidores lotados nas escolas da rede estadual de ensino. Outros dois projetos que preveem a entrega de livros e a criação da Semana Estadual de Valorização do Estudante, também foram promulgados e entrarão em vigor após publicação no Diário Oficial Eletrônico da Aleam.

O direito ao compartilhamento da merenda escolar beneficiará os servidores, em efetivo exercício nas unidades da rede estadual durante o período letivo,  respeitando a prioridade de alimentação dos estudantes, sem implicar em qualquer acréscimo para os professores e demais servidores. 

Também não haverá decréscimo de quaisquer direitos remuneratórios ou indenizatórios, especialmente quanto ao direito ao vale alimentação ou equivalente, se houver, na forma da lei. As despesas decorrentes da execução da Lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias.

O PL prevê que o alimento deve ser consumido no mesmo local e junto aos alunos, de forma a contemplar espaço de convivência como prática educativa e garantir o processo de integração da comunidade escolar.

Na avaliação da deputada Therezinha Ruiz, a alimentação escolar é um instrumento eficaz para a recuperação dos hábitos alimentares adequados que contribui para melhorar a aprendizagem. “Um aluno bem alimentado desenvolve o seu potencial nos estudos e, nada mais oportuno do que os professores usufruírem da refeição de forma integrada”, salientou. 

A deputada ressalta que não há, de parte do MEC e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, um regramento específico para o compartilhamento da merenda escolar. “No entanto, como se trata de uma prática salutar, que enriquece o processo pedagógico, não haverá impedimento”, avalia.

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) deverá orientar para que os alimentos sejam compartilhados no mesmo horário e local pelos professores e demais servidores, estabelece o texto do PL.

Delivery de livros 

A promulgação do PL nº 301/2020 apresentado pela deputada Therezinha Ruiz   garante a entrega de livros durante a pandemia de Covid-19, autorizando as bibliotecas do Estado do Amazonas a realizar o serviço. Para tanto, assegura que a realização de entrega de livros poderá contar com parcerias com órgãos especializados.

O texto justifica que a pandemia de covid-19 gerou mudanças comportamentais na sociedade, devido ao isolamento social, que determina a  permanência das pessoas em suas residência. Nesse contexto, as famílias ficaram sem ter o trabalho de forma habitual, assim como os alunos tiveram as atividades escolares suspensas, o que dificulta o acesso aos livros e à leitura.

“Apesar dos esforços de retomada das atividades, sabemos que ainda há necessidade de precaução e que ainda devemos ter cuidado com a possibilidade de uma nova onda de contaminação. Por isso propomos a entrega de livros, de forma a oportunizar a leitura à população”, Observa Therezinha Ruiz.

Valorização do Estudante 

A Aleam também tornou Lei o PL nº 723/2019, que cria a Semana Estadual de Valorização do Estudante a ser realizada na primeira quinzena de agosto, em alusão ao Dia do Estudante comemorado em 11 de agosto. Durante o evento, a Casa realizará Sessão Solene para homenagear os discentes.

Durante a Semana de Valorização do Estudante, a Seduc, em conjunto com as unidades educacionais ficam autorizadas a promover atividades de comemoração e reconhecimento aos alunos. 

O evento deverá ser incluído no Calendário Oficial de eventos do Estado do Amazonas, como forma de incentivo aos estudantes em seus esforços na busca por conhecimento.

Nenhum comentário