Últimas

Brayan Bremer, o famoso detento fugitivo, é metralhado com 14 tiros em Manaus



Manaus- O ex-presidiário Brayan Bremer Quintelo Mota, 27, foi executado com sete tiros à queima-roupa por volta das 12h30 deste domingo (4), durante atentado na rua Visconde de Jequitinhonha, no conjunto Boas Novas, bairro de Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus. 


Segundo informações da polícia, Brayan Bremer estava parado com a motocicleta que pilotava, quando dois homens se aproximaram e começaram a efetuar os disparos a curta distância. A dupla fugiu em seguida tomando sentido ignorado e não foi identificada.

Ainda conforme o registro da polícia, Brayan Bremer foi levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) e Policlínica Dr. Danilo Corrêa, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte, onde não resistiu aos ferimentos minutos depois de dar entrada. 


O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). Conforme o laudo da necropsia, os tiros atingiram costas, braços e pernas. Brayan Bremer saiu há uma semana do presídio pelo crime de tráfico de drogas e era monitorado por tornozeleira eletrônica. 


História no mundo do crime


Brayan Bremer, um dos 225 fugitivos do Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat), localizado no quilômetro 8 da BR-174, ficou famoso após postar foto e publicações nas redes sociais. A fuga aconteceu no dia 1º de janeiro de 2017, ano do maior massacre que deixou 60 detentos mortos nas quatro unidades prisionais do Amazonas e chocou o país.


Durante a fuga, Brayan Bremer postou no Facebook uma foto comendo jaca junto com outros fugitivos, em uma área de mata ao lado da unidade prisional. Na legenda, ele escreveu: “Na fulga (sic) da cadeia”. Na segunda publicação, ele comemora a “vida nova” e diz que começou a trabalhar como vendedor de chips de celular.



Outro post, Brayan Bremer diz: “A caminho de Maués para somar com as solteiras”. Em outra publicação, o fugitivo cita: ”Liberdade estava chegando”, e exalta à facção criminosa Família do Norte (FDN)”. Em menos de 24 horas, a sequência de postagens nas redes sociais alcançou dez mil curtidas.



À época, o ilustre fugitivo virou até jogo de celular, batizado de “Brayan Break”. A descrição do aplicativo trazia ainda: “Ajude Brayan Bremer escapar da prisão”. Após ampla repercussão na web, Brayan Bremer se apresentou voluntariamente com a presença de um advogado ao sistema prisional no dia 29 de março de 2017, e passou a cumprir a pena por tráfico de drogas.




Fonte: Diário Manauara 

Nenhum comentário