Últimas

Homem que abordava mulheres para cometer abuso sexual é preso em Manaus


O suspeito ameaçava as vítimas com arma de fogo para elas entrarem dentro do veículo 



Manaus- A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), prendeu na noite  do último sábado (03), um homem identificado como Evandro Abess Farah Neto, de idade não revelada, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por estupro cometido contra duas mulheres. Os crimes ocorreram em datas distintas no ano de 2020.


De acordo com o delegado Daniel Antonny, no primeiro caso, uma das vítimas registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na unidade policial, e relatou que havia sido abusada sexualmente pelo homem. Em depoimento, ela contou que foi abordada em uma via pública do bairro Colônia Terra Nova, zona norte da cidade, por um homem que estava em um veículo preto.


“Na ocasião, ela nos informou que o indivíduo portava uma arma de fogo, e mediante grave ameaça ordenou que ela entrasse no veículo, onde consumou o ato criminoso. A vítima informou, ainda, que o suspeito possuía tatuagens no pescoço e alegava ser ex-presidiário”, explicou Antonny.


Ainda conforme a autoridade policial, durante as investigações, foi verificado outro caso de estupro cometido por Evandro, inclusive com o mesmo modus operandi.  A vítima registrou um BO e relatou que foi abordada pelo mesmo veículo nas proximidades do Terminal Rodoviário de Manaus, sendo levada para uma rua deserta no Conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, zona centro-oeste, local onde o crime foi cometido.


“No andamento das investigações, conseguimos localizar o proprietário do veículo e este alegou ter vendido o carro em 2014, sem a transferência de titularidade. Foi representada à Justiça pelo mandado de prisão em nome de Evandro, e a ordem judicial foi expedida pelo juiz André Luiz Nogueira Borges Campos, da Central de Inquéritos”, disse o delegado.


Após a comunicação ao Tribunal de Justiça, Evandro foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização do exame de corpo de delito e, em seguida, encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Nenhum comentário