Últimas

Pai descobriu que filha morreu em acidente após bombeiro achar celular: ‘vi a foto e caí’

  “Eu não sabia que minha filha estava dentro do carro. Até que os bombeiros me entregaram um celular e quando liguei o aparelho, vi que era o celular da minha filha. Ai eu percebi que tinha perdido as duas”. O relato é de André Caldas, que perdeu a mulher e a filha, Suzy e Maria Eduarda Caldas, durante um trágico acidente nessa sexta-feira (27), na Avenida Rodrigo Otávio, em Manaus.

Com os caixões lacrados, os familiares e amigos se despediram das vítimas na manhã deste sábado (28), no velório ocorrido na Assembleia de Deus Área 261, Avenida Manaus 2000, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus.

 o homem comentou que acompanhou o resgate dos corpos que ficaram presos às ferragens do carro que elas estavam. Era por volta de 12h, quando as vítimas pararam no semáforo atrás de uma carreta e foram atingidas em cheio por um caminhão carregado de areia.

“É uma dor muito grande que a gente está passando mas eu creio que Deus tem confortado nossos corações, entendeu. Minha filha deixou o meu neto de dez meses. Minha filha foi sempre atenciosa, não só comigo mas com a minha esposa, apesar de ela não ser filha da minha esposa, mas sempre teve um carinho muito grande conosco”, lembrou.

Emocionado, o homem ainda falou da mulher que trabalhava fazendo condução de crianças para escola. Ela havia completado aniversário um dia antes da tragédia, na quinta-feira (26). “A gente saiu nesse dia, conversou muito. Ela falou que estava em paz, que ela estava grata com tudo pelo carinho que ela recebeu no dia do aniversário, pelas mensagens. Inclusive, depois um irmão viu no no status do celular dela uma frase como como se ela tivesse se despedindo, agradecendo os irmãos pelas mensagens, pelo carinho e o quanto ela estava feliz”, continuou.

As vítimas haviam ido visitar a mãe biológica de Maria Eduarda, que está internada em um hospital de Manaus. Suzy e Maria Eduarda estavam a caminho de casa, localizada na Rua 40, no bairro Japiim, quando o veículo pesado atingiu a traseira do carro delas.

A história de Suzy e Maria Eduarda, mortas no trânsito de Manaus

O impacto foi tão forte que o carro ficou completamente achatado. O Corpo de Bombeiros precisou de 3h30 para conseguir retirar os corpos e entregar ao Instituto Médico Legal (IML).


Fonte: Portal do Holanda

Nenhum comentário