Últimas

Queiroga ironiza: “Vou trabalhar senão o mito me manda embora”



O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, chamou, nesta sexta-feira (3),  o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “mito”. Ele também ironizou o boato de que teria pedido demissão do cargo. A notícia foi desmentida pelo próprio cardiologista na noite de quinta-feira (2).


Em conversa com jornalistas na sede do Ministério da Saúde durante esta manhã, Queiroga disse: “Deixa eu subir [ao gabinete], tenho que trabalhar. Senão o mito me manda embora”.


Na tarde de quinta, após negar que pediria demissão, Queiroga chamou a imprensa de “indústria de boatos”. Sem máscara, ele discursou no Palácio do Planalto horas após a repercussão do caso nas redes sociais.


“Não pedi demissão nem vou pedir demissão. Estarei aqui no Ministério da Saúde até o dia que o presidente da República decidir que sou útil à nação brasileira”, afirmou.


Nas redes sociais, Queiroga criticou a “notícia” e o jornalista que a publicou, recorrendo ao jargão jornalístico que indica “notícia falsa” para desqualificá-la: “O nome disso é barrigada”.


Aos jornalistas, Queiroga defendeu a maneira como o governo Bolsonaro tem lidado com a pandemia. 


“Hoje empreendemos a campanha contra a Covid mais bem-sucedida do mundo, com queda no número de casos, de óbitos, e vamos vencer essa pandemia”.




Fonte: metropoles 

Nenhum comentário