Últimas

Bombeiro que iria ao show resgatou corpo de Marília Mendonça: 'perfume não vai sair da cabeça'

 Na fatídica sexta-feira, 5 de novembro, o bombeiro militar Johnn Lenno estava pronto para assistir Marília Mendonça cantando no show que estava marcado para acontecer às 21h em Caratinga, Minas Gerais. Tudo estava pronto para assistir à artista, de quem ele e sua mulher, Michelly, são fãs.

Pouco após as 15h, uma mulher ligou para o Corpo de Bombeiros, relatando um acidente aéreo. Johnn foi um dos escalados a atuar no resgate das vítimas, e se preocupou de não conseguir chegar a tempo para o show da artista. 

Para o seu choque, ainda no caminho para o local, a equipe de bombeiros foi informada que Marília Mendonça poderia ser uma das vítimas do acidente. 

"Quase todo dia de manhã, quando mexia em alguma coisa na casa, colocava a música dela para tocar. Ai você vai para uma ocorrência, sem saber que é ela, no meio do caminho vem aquela ideia que pode ser ela, ai você chega no local e confirma que é ela e você ia no show dela. A minha cabeça não parou naquela hora. A ficha custou a cair", disse ele em conversa com o G1.

Ao chegar lá, as equipes o avião em um estado relativamente bom, o que os levou a acreditar que as vítimas poderiam ter sobrevivido e poderiam ser levadas ao pronto-socorro.

No entanto, os médicos do Samu, que também atenderam à ocorrência, constataram a morte de todas as cinco vítimas. 

O bombeiro conta que ao resgatar o corpo da cantora da qual era fã foi a situação que mais o arrasou em sua carreira.  "Eu até comentei com minha esposa que na hora que eu peguei ela [Marília Mendonça], eu senti um perfume bom que não vai sair da minha cabeça. Eu poderia ir ao show, tirar uma foto com ela e sentir o mesmo perfume, mas sentir ali, daquela forma, é uma situação que provavelmente não vai sair da cabeça".

Nenhum comentário