Últimas

Atentado contra o Ibama no AM foi motivado por vingança, diz superintendente da Polícia Federal


Em janeiro, dois helicópteros do órgão, que estavam estacionados no Aeroclube de Manaus, foram incendiados.



O superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Leandro Almada, afirmou que o atentado contra o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foi motivado por vingança. Em janeiro, dois helicópteros do órgão, que estavam estacionados no Aeroclube de Manaus, foram incendiados.


A Polícia Federal prendeu seis pessoas envolvidas no crime. O empresário Aparecido Naves Júnior foi identificado como mandante do crime, de acordo com a Polícia Federal. Ele foi preso na quarta-feira (2), em um condomínio de luxo de Goiânia (GO).


Um dos intermediários é Wisney Delmiro, que nas redes sociais se apresenta como produtor de eventos, explicou o superintendente da Polícia Federal, Leandro Almada:


"Nós identificamos ele como sendo o ponto de contato entre os executores materiais, os incendiários, e o autor intelectual, o mandante. Eles que mantiveram esse contato, inclusive, já se conheciam daqui de Manaus e de Roraima. Foi ele que efetivou o pagamento".


A Policia Federal afirma que cinco suspeitos confessaram participação no ataque aos helicópteros do Ibama. Três deles reconheceram o mandante que, em depoimento, preferiu ficar em silêncio. A motivação do crime, segundo a PF, foi vingança.


Uma represália às ações do órgão ambiental contra o garimpo ilegal em terras indígenas dos ianomâmis em Roraima.


"O autor intelectual teve aeronaves e equipamentos destruídos por ação de fiscalização no ano passado. O fato é que a gente colheu vários indícios e provas do efetivo envolvimento dele, inclusive reconhecimento pelos demais e outras provas técnicas que no decorrer do processo vão ser colocadas dentro do inquérito policial", disse Almada.


No segundo semestre do ano passado, agentes da PF e do Ibama destruíram 21 aeronaves na região - todas elas associadas ao garimpo.


A defesa de Wisney Delmiro informou que só vai se manifestar depois de ler o inquérito. 

Nenhum comentário