Últimas

Menina de 6 anos é morta com bala perdida durante perseguição policial

O comércio em um dos pontos turísticos mais famosos de Pernambuco amanheceu, nesta 5ª feira (30.mar), fechado. No principal acesso a uma das praias mais famosas do Brasil, Porto de Galinhas, luto e protestos.

Em meio a pedidos de justiça e muita emoção, amigos e parentes participaram do enterro de Heloísa Gabrieli. A menina de 6 anos morreu após ser atingida no peito por uma bala perdida, na noite de 4ª feira (29.mar), durante um tiroteio entre policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e traficantes.

“Policial, quando chega lá, chega metendo bala. Como é que eu vou ficar, se eu perder o meu filho por conta de um policial? Um polícia que eu estou pagando para fazer minha segurança”, desabafa um amiga da família.

Os policiais do BOPE, que participaram da ocorrência que terminou com a morte da criança, prestaram depoimento e entregaram três armas. “Para que realmente se chegue a uma conclusão de como essa criança foi atingida, a arma, calibre, todos os detalhes”, declarou o coronel da Polícia Militar de Pernambuco, Alexandre Tavares. Ainda não se sabe de onde partiu o tiro que atingi Heloísa.

No relato dos policiais, a troca de tiros ocorreu durante uma perseguição a dois suspeitos em uma moto. Os moradores, porém, contestam essa versão. “A polícia vem atirando dentro da comunidade. Gente, a comunidade tem pessoas de bem; tem mães, tem pais, tem cidadãos”, protesta uma moradora. 


Nenhum comentário