Últimas

Polícia Civil prende vulgo ‘corote’ envolvido em incêndio de viaturas policiais no AM

Infrator é um dos autores pelo incêndio de três viaturas policiais da 32º DIP de Caapiranga ocorrido no dia 8 de março de 2021



Manaus- A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 32ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de Caapiranga (a 134 quilômetros de Manaus), com apoio da Polícia Civil do Estado de Santa Catarina (PCSC), deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), às 6h, Operação Seekers, que resultou no cumprimento de três mandados de prisão preventiva em nome de Cristian Pereira de Moura, de 20 anos, conhecido como “Corote”, pelos crimes de tráfico de drogas, associação criminosa, incêndio e dano ao patrimônio público.


De acordo com o delegado Mateus Moreira, titular da unidade policial, a prisão ocorreu no município de Indaial, em Santa Catarina, localidade onde o indivíduo estava residindo, após cometer os crimes em Caapiranga. 


“Cristian é um dos autores do incêndio de três viaturas policiais da 32ª DIP, ocorrido no dia 8 de março de 2021. Após o acontecimento, levantamos informações acerca do jovem e, após diversas tentativas de captura pelo município, descobrimos que o mesmo havia se mudado para Santa Catarina. Nos deslocamos até o estado e logramos êxito em sua prisão”, disse o titular. 


Segundo Moreira, o trabalho investigativo contou com apoio dos policiais da PCSC e da Diretoria de Inteligência de Polícia Judiciária DIPJ-PCAM.


“Para elucidar o cumprimento dos mandados, houve um empenho intenso entre as duas delegacias, tanto do nosso Estado, como também com o de Santa Catarina, para o sucesso da operação”, afirmou o delegado.


Decisão judicial


Os mandados em nome de Cristian foram expedidos pela Vara da Comarca de Caapiranga.


Procedimentos


Cristian será encaminhado para uma Unidade Prisional de Santa Catarina, onde permanecerá aguardando autorização da Justiça para ser recambiado para o Amazonas. 


O indivíduo responderá pelos crimes de tráfico de drogas, associação criminosa, incêndio e dano ao patrimônio público.

Nenhum comentário