Últimas

Ex PM e comparsa são presos por envolvimento em homicídio no bairro Jorge Teixeira

O ex PM pilotava motocicleta enquanto seu comparsa atirava na vítima.



Manaus- O ex- PM Francisco Marques dos Reis, mais conhecido como Max, foi preso neste sábado (14) suspeito de participar do assassinato de Cleiton Robert dos Santos Castilho, de 30 anos


Momentos depois de executarem o homem, na avenida Itaúba no bairro Jorge Teixeira, os autores do crime foram presos por policiais do 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP).


A dupla foi identificada como Elias de Souza cândido Rodrigues Jr e Francisco Marques do Reis. De acordo com a polícia, ambos tem mandado de prisão em aberto.


Segundo relatos, a vítima foi surpreendida quando estava parada no local e os suspeitos chegaram atirando. Familiares informaram que ele estava indo fazer um serviço de limpeza em um condomínio acompanhado da esposa.


De acordo com a polícia , câmeras de segurança registraram o crime e ajudaram na captura dos suspeitos. O ex-PM pilotava a motocicleta e o comparsa dele efetuou os disparos contra Cleiton Robert.


Os tiros atingiram as regiões da cabeça e abdômen do homem que trajava calça rajada, bota sete léguas e blusa de uma sorveteria.

 

Ainda segundo informações Francisco Marques já foi mandante de uma chacina ocorrida no dia 27 de fevereiro de 2015 e comandou um grupo de extermínio, em Manaus. Ele foi preso junto com alguns integrante do bando no dia 11 de março daquele ano.


A dupla foi encaminhada para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para procedimentos cabíveis.


Chacina


No dia 27 de fevereiro de 2015, o ex-PM e seu grupo de extermínio mataram Edney Souza dos Santos, Ivan Texeira Pessoa, Denilson Lobo Rodrigues e Keitiane Nunes Godinho, no bairro Santa Etelvina, na Zona Norte. Ele foi preso junto com alguns integrante do bando no dia 11 de março de 2015.


A namorada de uma das vítimas da chacina conseguiu sobreviver e colaborou com a prisão do ex-PM. Mas em março de 2018, ela foi encontrada morta em estágio avançado em decomposição na avenida das Flores, zona Norte.


Condenado


Em 2020, Max foi condenado a 25 anos e um mês de prisão por matar o adolescente André da Silva Souza, de 15 anos. O crime ocorreu no dia 16 de novembro de 2016, no bairro Santa Etelvina.


Segundo a Polícia Civil, Max matou o adolescente porque ele criava confusão no bar de um amigo, além de cometer furtos na área.



Foto: Eber PC

Nenhum comentário