Últimas

Governo do Amazonas capacita produtores rurais na condução de embarcações de pequeno porte

 

Meta é facilitar escoamento da produção rural dos agricultores, facilitando logística


O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), junto a Escola Náutica Manaós, promoveu nesta quarta-feira (11/05), uma capacitação voltada a produtores rurais, para obtenção de habilitação náutica de embarcações. A atividade aconteceu na Marina do Rio Nilo, situada na rua Nelson Rodrigues, no bairro Compensa, zona oeste da capital.


Ao todo, 24 produtores rurais da Comunidade Santa Luzia, localizada em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), participaram do curso, que foi dividido em quatro grupos, com aulas teórica e prática.


O intuito é capacitar os produtores rurais com a Habilitação Náutica Amador (ARA), para pilotar embarcações de pequeno porte, por meio do que poderão transportar sua produção rural, facilitando a logística, e permitindo também que eles tenham acesso às linhas de financiamento que exigem essa habilitação como requisito.



No Amazonas, as estradas são os nossos rios, e para escoar a produção rural, principalmente das áreas de várzea, é necessário o uso de embarcações náuticas. A maioria desses pequenos agricultores são práticos, aprendem desde cedo a navegar, contudo não possuem habilitação, daí a importância desse projeto visando garantir o direito dos ribeirinhos se regularizarem”, destacou Petrucio Magalhães Júnior, secretário de Estado de Produção Rural.


A iniciativa também está sendo motivo de felicidade para o presidente da Comunidade Santa Luzia, Waldecir Lima. “É uma oportunidade que estamos tendo. Já tivemos a aula teórica e hoje é a aula prática, para que a gente possa alcançar a nossa habilitação. Com esse documento tudo ficará mais fácil”, comentou.


O gestor da escola Náutica Manaós, Aroldo Almeida, ressaltou o apoio para atender os produtores rurais.


Primeiro é muito gratificante, com muito amor atender esse público. Estamos atendendo um público que não é muito bem atendido pelo serviço, então podemos dizer que nós temos toda uma técnica diferente de passar o conteúdo teórico e prático para eles. Eles já vêm com a vivência no dia a dia deles, mas quando nós inserimos a prática deles dentro da nossa teoria, eles evoluem. Então eles se tornam condutores mais conscientes e geram maior segurança”, comentou.


FOTOS: Felipe Pessoa/Sepror

Nenhum comentário