Últimas

CIEAM muda sua presidência


O Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM) informa a renúncia voluntária do presidente Wilson Périco da presidência executiva da entidade. Após 10 anos, Périco deixa a função para concorrer a um cargo eletivo nas eleições de outubro de 2022. A decisão foi formalizada nesta segunda-feira (13), em reunião deliberativa extraordinária do Conselho Superior do CIEAM, que decidiu por unanimidade em favor da decisão pessoal do presidente executivo da entidade.


Luiz Augusto Barreto Rocha, atualmente presidente do Conselho Superior do CIEAM, assume interinamente a gestão direta da entidade, pelo prazo máximo de 120 dias, até a contratação de um novo presidente. “Há 42 anos, o CIEAM trabalha em defesa dos interesses do Polo Industrial de Manaus, representando seus associados dentro das melhores práticas, com transparência e de maneira apartidária, e assim permanecerá. Quero agradecer publicamente ao Wilson Périco por todos os anos de dedicação à entidade e desejar muito sucesso no novo desafio”, reforça Luiz Augusto, presidente em exercício do CIEAM.


Advogado com mais de 30 anos de experiência no setor empresarial, há 27 anos, Luiz Augusto Barreto Rocha se dedica, de maneira voluntária, ao CIEAM. O atual presidente interino, também faz parte dos conselhos da Associação Brasileira da Industria Têxtil (ABIT), da Federação das Industrias do Estado do Amazonas (Fieam), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Senai, Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (CETIQT), além de mebro do Conselho Curador da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e membro titular do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM).


Wilson Périco tem mais de 40 anos de experiência no setor industrial, com foco no desenvolvimento de negócios, gestão de operações, planejamento estratégico, relacionamento governamental e melhoria de processos e reestruturação para empresas. Economista, desde 2011, Périco esteve à frente da presidência do CIEAM, onde, de maneira voluntária, atuou em defesa de seus associados e dos princípios da economia baseada na Zona Franca de Manaus. Grande conhecedor da região, o empresário segue como presidente do Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos Eletrônicos e Similares do Estado do Amazonas (SINAEES) e vice-presidente da Fieam, além de atuar na área privada como Diretor de Relações Corporativas e Institucionais de uma grande indústria e prestar consultoria.


Sobre o CIEAM


O Centro da Indústria do Estado do Amazonas – CIEAM é uma entidade empresarial com personalidade jurídica, ligada ao setor industrial, que tem por objetivo atuar de maneira técnica e política em defesa de seus associados e dos princípios da economia baseada na Zona Franca de Manaus (ZFM).Implementada pelo governo federal em 1967, com o objetivo de viabilizar uma base econômica no Amazonas e promover melhor integração produtiva e social entre todas as regiões do Brasil, a Zona Franca de Manaus é um modelo de desenvolvimento regional bem-sucedido que devolve aos cofres públicos mais da metade da riqueza que produz. Atualmente, são 600 empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus, que geram mais de 500 mil empregos, diretos e indiretos, e garantem a preservação de 97% da cobertura florestal do Amazonas. Em 2021, movimentou cerca de R$ 158 bilhões.



Nenhum comentário