Últimas

Em um mês, 1,4 mil suspeitos de abusos contra crianças e adolescentes foram presos no país




O Ministério da Justiça e Segurança Pública divulgou nesta quarta-feira (20) o balanço da Operação Acalento, que visa combater crimes de violência contra crianças e adolescentes em todo o país.


Deflagrada em 13 de junho, a ação é integrada por 6.400 agentes da Polícia Civil em todos os estados, atuando em investigações de crimes contra crianças e adolescentes, como agressão física, abuso sexual, exploração, aliciamento, maus-tratos e homicídio, por exemplo. 


Nesse período, os esforços resultaram na prisão de 1.483 agressores e no cumprimento de 248 mandados de busca e apreensão. Ao todo, 2.619 medidas protetivas foram solicitadas e 16.516 vítimas foram atendidas.


A segunda etapa da Operação Acalento foi realizada em 2022 diante das denúncias de violência contra esse público: a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos registrou 130,7 mil queixas.

Nenhum comentário