Últimas

'Mulher da casa abandonada' era procurada pela Justiça há 5 anos por dívida de R$ 745

Margarida Bonetti, conhecida atualmente como "mulher da casa abandonada", em Higienópolis, em São Paulo, estava há 5 anos sendo procurada pela Justiça por conta de uma dívida de R$ 745, adquirida após uma parente sua rabiscar o hall de entrada do condomínio Três Barões.

Somente este ano, após o jornalista Chico Felitti gravar o podcast "A Mulher da Casa Abandonada" para a Folha de S.Paulo, que Margareth foi finalmente encontrada pela Justiça.

Ao longo dos anos, a justiça encontrou alguns endereços ligados à Margarida em diferentes pesquisas, mas ela nunca era encontrada.

Desde 2016, a Justiça já havia encontrado alguns endereços ligados à Margarida em diferentes pesquisas, mas ela nunca era encontrada. Em março deste ano, o autor da ação contra Margarida, pediu a citação dela por edital, como último recurso para deixar alguém ciente de um processo judicial, que hoje está acima dos R$ 7 mil. Em abril de 2022, a Justiça encontrou R$ 83,8 mil das contas bancárias da mulher.

Margarida apareceu na lista de procurados do FBI por ter mantido uma funcionária como escravidão nos Estados Unidos entre os anos de 1970 e a virada dos anos 2000. 

Ela é filha do médico paulistano Geraldo Vicente de Azevedo, que já foi o chefe na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e realizou a primeira videolaparoscopia de forma minimamente invasiva. O avô de Margarida era  Francisco de Paula Vicente de Azevedo, um dos paulistas mais importantes do seu tempo, conhecido como o Barão de Bocaina.

O casarão que Margarida vive, pertencia a seus pais, que eram conhecidos pelas ações generosas, como distribuição de comida e roupas a moradores de rua.

 Fonte: Terra

Nenhum comentário