Últimas

Grande público prestigia lançamento da pré-candidatura de Roberto Cidade a deputado estadual em Humaitá


Pré-candidato à reeleição, o deputado estadual Roberto Cidade (UB) fez o lançamento de sua pré-campanha nesta sexta-feira (29), no município de Humaitá (distante 591 km de Manaus). Na cidade, o parlamentar fez também a prestação de contas de suas atividades parlamentares na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). Para um público de mais de mil pessoas, Cidade apresentou algumas de suas propostas para um novo mandato. Neste sábado (30), o pré-candidato cumpre agenda em Rio Preto da Eva, Autazes e Barreirinha. 

“Faço a política do bem, da conciliação, do entendimento e em prol daquilo que o povo do Amazonas merece para avançar. Fico feliz de percorrer o nosso Amazonas e perceber aquilo em que avançamos, observo aquilo em que precisamos melhorar e, acima de tudo, converso com as pessoas, busco entender o que a população quer para seu município, para o local onde vive. Acredito nesta forma de fazer política, com uma construção conjunta. Essa é a maneira com que faço política e assim pretendo manter. Sempre focando naquilo que é importante para a população do Amazonas”, afirmou.

Recepcionado pelo prefeito Dedei Lobo, o pré-candidato vistoriou algumas das obras que estão sendo realizadas no munícipio, como serviços de pavimentação e revitalização da iluminação pública, com a troca das lâmpadas frias por lâmpadas a LED. A previsão é que toda sede do município possua iluminação a LED até o final deste ano.

“É um prazer para nós receber o presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade em nosso município e apresentar pra ele as melhorias que estamos fazendo em nossa cidade. Fiscalizamos a pavimentação e a instalação das lâmpadas de LED, fruto de parceria entre o Governo do Amazonas e Prefeitura de Humaitá. O Roberto Cidade é da terra, é um parceiro, um ‘cabôco’ do Madeira, que ama e que tem compromisso com esse Estado. Para Humaitá é uma grande satisfação tê-lo como representante na Assembleia Legislativa do Estado”, disse.

Nenhum comentário